Tamanho do texto

O time do técnico Cuca atuou a maior parte do jogo com um jogador a menos já que Carlos César foi expulso

Atuando com o time reserva, o Atlético-MG teve dificuldades para enfrentar a Caldense neste domingo, no estádio Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas. O time do técnico Cuca atuou a maior parte do jogo com um jogador a menos já que Carlos César foi expulso, e não conseguiu segurar a Caldense e tomou a virada, perdendo por 2 a 1.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo meia-atacante Guilherme, que cobrou pênalti que ele mesmo sofreu. No segundo tempo, a Caldense aproveitou a superioridade numérica em campo e virou o placar com gols do artilheiro Nena e de Chimba, que saiu do banco para garantir a vitória. Com o resultado, o Galo desperdiçou a chance de ser líder do Mineiro, já que o Cruzeiro ainda não atuou na rodada.

Serginho tenta jogada na derrota do Atlético-MG diante da Caldense
Ramon Lisboa/EM/D.APress
Serginho tenta jogada na derrota do Atlético-MG diante da Caldense

Na última rodada do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG terá pela frente o Villa Nova, jogo marcado para o Mineirão, já que o América-MG estará usando o Independência. A Caldense vai encerrar a fase de classificação do estadual medindo forças contra o América-TO, em Teófilo Otoni.

O jogo

Jogando com uma equipe reserva o Atlético-MG sentiu um pouco a falta de entrosamento, e usou os primeiros minutos do jogo para tocar a bola, tentando encontrar a melhor maneira de jogar. Atuando em casa, a Caldense aproveitou para tentar agredir ao Galo, criando algumas chances de marcar, mas encontrou o goleiro Giovanni quase sempre bem colocado para fazer as defesas.

Mesmo sem ter nenhum jogador considerado titular, o Atlético-MG procurou manter o mesmo padrão de jogo, valorizando a posse de bola em busca de espaços para chegar ao gol adversário. A diferença é que os reservas do Galo erraram mais passes, dando chances para o contra-ataque da equipe de Poços de Caldas.

Aos 17, os atleticanos mostraram qualidade com uma tabela envolvente que terminou com a conclusão de Alecsandro, que assustou os torcedores da Veterana. A partir dos 20 minutos, o Atlético-MG melhorou na partida, criando as principais chances de abrir o placar no Sul de Minas. Aos 27, Guilherme lançou o avante Alecsandro, que antecipou a zaga e acertou o travessão de Glaysson.

Pressionada no campo de defesa, a Caldense passou a sair mais para o jogo, e teve uma chance clara de marcar com Rossine, que chegou um pouco atrasado na jogada, com o goleiro Giovanni já batido no lance. A situação do Atlético-MG começou a ficar complicada no jogo quando o lateral Carlos César recebeu o segundo amarelo e foi expulso com 32 minutos do primeiro tempo.

Em desvantagem no número de jogadores em campo, o técnico Cuca deslocou o volante Serginho para a lateral direita e Galo passou a atuar com mais cautela, permitindo a Caldense crescer no jogo. Aos 45, o Atlético-MG cobrou escanteio pela direita e Guilherme foi derrubado dentro da área, o árbitro Renato Cardoso Conceição não teve dúvidas e marcou pênalti. O próprio Guilherme fez a cobrança deslocando Glaysson e abrindo o marcador.

Na volta para a etapa complementar, o Atlético-MG procurou cadenciar a partida, principalmente nos primeiros minutos. Precisando da vitória, a Caldense passou a atacar mais, aproveitando a vantagem no número de atletas em campo, obrigando os atleticanos a atuar nos contra-ataques, que quando surgiram quase sempre levaram perigo.

Aos 14, Alecsandro foi lançado em profundidade, passou pelo goleiro da Caldense, mas ficou com pouco ângulo e tentou por cobertura, a zaga da Veterana salvou quase em cima da linha. Aos 19, A Caldense deu a resposta com Nena, que apareceu com liberdade na área do Galo para completar escanteio de cabeça, deixando tudo igual no marcador.

Com a igualdade no placar, o jogo ficou aberto com as duas equipes buscando o gol da vitória. Aos 36, a Veterana conseguiu a virada com Chimba, que aproveitou cruzamento da esquerda e completou de cabeça para as redes atleticanas, evitando que o Galo assumisse a liderança do Mineiro e acabando com a série de vitórias seguidas do Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA:
CALDENSE 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas (MG)
Data: 14 de abril de 2013 (domingo)
Horário: 16 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Renato Cardoso Conceição (CBF/FMF)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira (CBF/FMF) e Pedro Araújo Dias Cotta (CBF/FMF)

Cartões amarelos: (Caldense) Plínio, Cris, Rossine, Maxsuel, Nena (Atlético-MG) Rosinei, Carlos César, Josué

Cartão vermelho: (Atlético-MG) Carlos César

Gols:
Caldense: Nena, aos 19 e Chimba 36 minutos do segundo tempo Atlético-MG: Guilherme, aos 47 minutos do primeiro tempo

CALDENSE: Glaysson; Rodrigo Paulista, Plínio, Paulão e Cris; Edmilson (Simeão), Rossine, Maxsuel e Everton Maradona (Alexandre); Djavan (Chimba) e Nena
Técnico: Tarcisio Pugliese

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Carlos César, Gilberto Silva, Rafael Marques e Júnior César; Josué, Serginho (Michel), Rosinei (Morais) e Guilherme; Araújo (Leleu) e Alecsandro
Técnico: Cuca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.