Tamanho do texto

Enquanto o Santos está na vice-liderança do Estadual, com 36 pontos, o time de Santa Bárbara d’Oeste permaneceu com 13 e não tem mais chances de deixar a zona de degola

Os torcedores que usavam as redes sociais da internet para protestar contra a instabilidade do Santos de Muricy Ramalho podem voltar a se sentir “representados”. Ao menos por Neymar. Ainda sem o seu treinador, que se recupera de diverticulite, o time praiano contou com quatro gols do atacante para fazer 4 a 0 no União Barbarense, fora de casa, e rebaixar o adversário no Campeonato Paulista.

Leia mais: Neymar minimiza grande atuação e lembra que não joga sozinho

Enquanto o Santos assumiu provisoriamente a vice-liderança do Estadual, com 36 pontos, o time de Santa Bárbara d’Oeste permaneceu com 13 e não tem mais chances de deixar a zona de rebaixamento na última rodada da primeira fase.

Confira ainda: Neymar diz aceitar pontapés de marcadores e só reclama de maldade

A equipe de Neymar encerrará a sua campanha na etapa inicial contra o Penapolense no domingo, na Vila Belmiro. No mesmo dia, o União Barbarense fará confronto melancólico com o lanterna Guarani, fora de casa.

Neymar brilhou pelo Santos contra o União Barbarense
Denny Cesare/Agif/Gazeta Press
Neymar brilhou pelo Santos contra o União Barbarense

Antes de se preocupar em melhorar a sua colocação para a fase de mata-mata do Campeonato Paulista, o Santos voltará a se concentrar na Copa do Brasil. O jogo de volta com o Flamengo-PI será na quarta-feira, na Vila Belmiro. Os times empataram por 2 a 2 no primeiro duelo.

O jogo
O Santos não demorou muito para perceber que o desespero do União Barbarense pela vitória não seria o seu único problema neste fim de semana. Assim que arrancaram pela primeira vez no encharcado gramado de Santa Bárbara d’Oeste, os astros Neymar e Montillo pararam em poças d’água.

Veja também: Torcedores do Santos lançam campanha "Esse time não me representa"

O campo encharcado, no entanto, não impediu o time visitante de abrir o placar logo aos sete minutos de jogo. Neymar até escorregou dentro da área ao receber um belo passe de Cícero, que estava de costas quando deu a assistência, mas fez o suficiente para colocar a bola no canto da meta defendida por Walter.

O União Barbarense melhorou após sofrer o gol. Ainda que desordenadamente, deixou o campo de defesa e passou a acuar o Santos. Cesinha era o jogador mais participativo naquele momento. O atacante não teve vergonha de ter isolado a bola em sua primeira tentativa de fora da área e continuou a investir nos chutes de longa distância.

Empresários de Neymar se reúnem com o Barcelona neste sábado, diz jornal

Na melhor chance criada por Cesinha na etapa inicial, ao contrário, ele não tentou encurtar o caminho para o gol. O jogador trombou com a marcação santista, sem se importar com o gramado molhado, carregou a bola dentro da área e finalizou com força, aos 25 minutos. Rafael evitou o empate com uma boa defesa.

O lance de perigo do União Barbarense serviu para o Santos acordar. Já em seguida, aos 26, Patito Rodríguez bateu cruzado da esquerda, e Neymar voltou a sujar o uniforme ao se esticar para completar para o gol. A vantagem ainda maior no marcador deixou os visitantes tranquilos, administrando a partida até o intervalo.

Incomodado com o que via em campo, o técnico Claudemir Peixoto decidiu fazer o União Barbarense voltar para o segundo tempo com Júlio no lugar de Diogo Melo. Não adiantou. Logo em seu primeiro ataque, o Santos ampliou. Patito foi à linha de fundo pela esquerda e cruzou para Neymar concluir com bastante categoria.

Diferentemente do que ocorreu no primeiro tempo, quando relaxou após balançar a rede, o Santos voltou a investir contra o União Barbarense. Foi premiado com a goleada. Aos seis minutos, Neymar avançou em velocidade pela ponta esquerda, invadiu a área e chutou firme para anotar mais um gol em Santa Bárbara d’Oeste.

O União Barbarense se abateu definitivamente com mais um gol de Neymar. Nem Cesinha e seu parceiro de ataque Caihame, um dos que tentavam não desistir de lutar, davam esperança aos donos da casa – atormentados pelos gritos de “olé” e de “segunda divisão” da torcida santista.

Tranquilo em seu banco de reservas, o interino Tata ainda deu novo fôlego ao Santos com a entrada de Felipe Anderson na vaga de Giva. Pouco depois, Neymar quase se consagrou ainda mais no interior paulista. Chutou na trave ao receber assistência de Patito Rodríguez e voltou a acertar o gol em jogada (anulada) do impedido Guilherme Santos.

Os lances com Neymar foram os últimos mais animados da partida. O Santos passou a administrar a goleada a partir de então, com intensa troca de passes, enquanto o União Barbarense demonstrou apatia no restante do seu penúltimo jogo na elite do futebol paulista. A torcida da casa ainda teve forças para poupar um atleta de críticas pelo rebaixamento: o goleiro Walter, que ouviu o seu nome ser gritado pelo público.

FICHA TÉCNICA
UNIÃO BARBARENSE 0 X 4 SANTOS

Local : Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste (SP)
Data : 13 de abril de 2013, sábado
Horário : 18h30 (de Brasília)
Árbitro : Aurélio Sant’anna Martins (SP)
Assistentes : Marco Antonio Gonzaga da Silva e David Botelho Barbosa (ambos de SP)
Público : 4.018 pagantes
Cartões amarelos : Bruno Pires, Rafael Silva, Cláudio Britto e Hélio (União Barbarense); Alan Santos e Renê Júnior (Santos)

Gols : SANTOS: Neymar, aos 7 e aos 26 minutos do primeiro tempo e a 1 e aos 6 minutos do segundo tempo

UNIÃO BARBARENSE : Walter; Juliano, Hélio e Rafael Silva; Edílson Azul, Cláudio Britto, Bruno Pires, Diogo Melo (Júlio) e César; Cesinha (Dairo) e Caihame
Técnico : Claudemir Peixoto

SANTOS : Rafael; Alan Santos, Edu Dracena, Neto e Guilherme Santos; Renê Júnior, Cícero, Patito Rodríguez e Montillo (Victor Andrade); Giva (Felipe Anderson) e Neymar
Técnico : Tata (interino)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.