Tamanho do texto

Parentes do jovem torcedor, morto na partida entre San Jose e Corinthians pela Libertadores, devem receber 150 mil bolivianos (R$ 42 mil)

O Comitê Executivo da FBF(Federação Boliviana de Futebol) decidiu que apenas 4% da renda do amistoso entre Bolívia e Brasil, em Santa Cruz de la Sierra, no último sábado, irá para a família de Kevin Espada. Com isto, os parentes do jovem torcedor devem receber 150 mil bolivianos (R$ 42 mil).

Marin se equivoca e renda de amistoso não será destinada à família de Kevin

Após reunião na quinta-feira passada, a diretoria da FBF acertou também a doação aos jogadores campeões da Copa América de 1963, o maior título da história do futebol nacional. De acordo com informações do jornal La Patria, os ex-atletas ganharão quase R$ 63 mil, que serão divididos.

“Daremos o total de 150 mil bolivianos à família de Kevin, que decidirá o destino do dinheiro. Com isto, não queremos colocar preço à vida de Kevin. Damos com muito carinho”, explicou Carlos Chávez, dirigente da FBF. “Também faremos isso com os campeões de 1963. Eles merecem”.

Seleção cai no ranking da Fifa e ocupa a pior colocação da história: 19ª

Estes valores contrastam com as recentes declarações do presidente da CBF, José Maria Marin, que pediu 100% da renda do jogo entre as duas seleções, que representa pouco mais de R$ 1 milhão, aos familiares do jovem torcedor boliviano. O restante da arrecadação, quase 90%, ficará com a própria FBF.

Ainda segundo a publicação, Marin e Chávez pediram ao mandatário da Conmebol, Nicolás Leoz, que parte da multa aplicada ao Corinthians, por conta da morte de Kevin Espada, seja doada à família do jovem. O Timão teve que pagar quase R$ 400 mil à entidade máxima do futebol sul-americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.