Tamanho do texto

Alan marcou o gol que garantiu a conquista da Taça da Liga Portuguesa ao time do Braga

Foi à brasileira. Com um gol de Alan após em cobrança de pênalti sofrido por Márcio Mossoró, o Braga venceu o Porto por 1 a 0, neste sábado, em Coimbra, e chegou pela primeira vez à conquista da Taça da Liga Portuguesa. O Porto segue sem conquistar o título e chega ao seu segundo vice-campeonato, repetindo o resultado de 2009, quando perdeu para o Benfica.

Aproveitando-se da superioridade numérica – o zagueiro Abdoulaye foi expulso depois de cometer o pênalti em Mossoró – o Braga apenas administrou o resultado ao longo da segunda etapa, não sendo seriamente ameaçada pelo Porto.

Alan comemora o gol do Braga sobre o Porto
AP
Alan comemora o gol do Braga sobre o Porto

A única esperança de título para o Porto na temporada agora está no Campeonato Português. Os Dragões ocupam atualmente a vice-liderança, com quatro pontos a menos que o líder e arquirrival, Benfica.

O jogo
A partida começou equilibrada. A primeira chance de gol surgiu somente aos 10 minutos, quando Defour cruzou do lado esquerdo para o colombiano Jackson Martínez, que conseguiu dar um leve desvio de cabeça na primeira trave. James Rodríguez, que chegava por trás, não conseguiu alcançar a bola.

O Porto criou outra oportunidade aos 20 minutos. Jackson Martínez, aproveitando cobrança de falta junto à linha lateral, subiu e cabeceou, mas a bola foi para fora. Aos 37, Lucho González apareceu dentro da área para finalizar, mas o remate do argentino passou por cima do gol do Braga.

Aos 44 minutos, o lateral direito Danilo encontrou o colombiano Jackson Martínez livre de marcação. O centroavante do Porto não conseguiu dominar a bola como queria e acabou finalizando para fora.Um minuto mais tarde, o ex-colorado Márcio Mossoró foi derrubado na área pelo zagueiro Abdoulaye e viu o árbitro marcar o pênalti. Além de sofrer o gol na cobrança feita pelo brasileiro Alan, o Porto ficou com um jogador a menos, porque o defensor senegalês recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso após a penalidade.

No segundo tempo, apesar das dificuldades em criar chances pela inferioridade numérica, o Porto chegou ao ataque. Aos 13 minutos, James Rodríguez tentou de cabeça, mas Quim, bem posicionado, fez a defesa.

Adotando uma estratégia cautelosa, o Braga passou a segunda etapa explorando os contra-ataques. Aos 19, Hugo Viana teve boa chance, mas chutou por cima do gol. Um minuto depois, em mais uma jogada de contragolpe, Rubem Micael tentou o passe em profundidade, mas o goleiro Fabiano saiu do gol e interceptou a jogada. Dois minutos mais tarde, o Braga perdeu uma chance incrível de definir o resultado. O brasileiro Alan fez a jogada e a bola sobrou limpa para Ruben Micael, que não conseguiu chegar a tempo de completar para o gol.

O Porto tentou chegar ao empate aos 25 minutos, quando Jackson Martínez acertou chute forte, que passou ao lado do gol defendido por Quim.

Aos 41, o Braga perdeu mais uma grande chance. Hugo Viana acertou uma bomba, que foi defendida por Fabiano. Aos 48 minutos, Zé Luís perdeu nova chance, cara a cara com Fabiano, que saiu nos pés do atacante para abafar o lance.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.