Tamanho do texto

Com 16 participações ao todo na competição continental, o São Paulo caiu na fase de grupos apenas em 1978, 1982 e 1987

O Campeonato Paulista só voltará a ter importância para o São Paulo a partir do dia 21, após a última rodada da primeira fase. Garantido em primeiro lugar, com duas rodadas de antecedência, pela vitória de quarta-feira sobre o União Barbarense por 2 a 1 , o time agora tem como grande missão a vaga para as oitavas de final da Copa Libertadores.

Aloísio fez um gol contra o União Barbarense
Helio Suenaga/Gazeta Press
Aloísio fez um gol contra o União Barbarense

Missão difícil, porque a equipe soma os mesmos quatro pontos do lanterna Arsenal e não depende só de si para voltar à segunda colocação, atualmente pertencente ao The Strongest. No dia 17, além de vencer o Atlético-MG, no Morumbi, vai precisar contar com tropeço dos bolivianos (que têm seis pontos) para os argentinos.

Tolói sai com dores na coxa e quatro são suspensos por cartão

Neste cenário, a probabilidade de passar de fase é pequena. Diminui ainda mais se levada em consideração a ótima campanha do Atlético, líder com total aproveitamento dos pontos. Segundo o matemático Tristão Garcia, as chances do time de Ney Franco são de 31%, contra 36% do The Strongest e 33% do Arsenal.

Com 16 participações ao todo na competição continental, o São Paulo caiu na fase de grupos apenas em 1978, 1982 e 1987. Se perder o próximo jogo, o retrospecto será o mais negativo de sua história. Até o momento, a pior campanha é a de 26 anos atrás, em que o time dividia a chave com Cobreloa, Colo Colo e Guarani e acumulou três derrotas, dois empates e uma vitória.

Para superar a desconfiança dos números, o São Paulo terá, antes, que trabalhar seus próprios desfalques. O meia Jadson e o atacante Luis Fabiano estão suspensos na Libertadores. Além deles, o meia Maicon, que vinha atuando como segundo volante, sofreu lesão muscular e também está fora. O goleiro Rogério Ceni, ainda com o pé direito dolorido, e o zagueiro Rafael Toloi, substituído na quarta-feira com dores na coxa direita, devem jogar, mas não estão garantidos.

Na escalação base que derrotou o Barbarense, Ney Franco ainda pode fazer alterações. "Quero ver quem vai jogar no sábado (contra o XV de Piracicaba, no Morumbi). Estou com dúvida na lateral direita (entre Rodrigo Caio e Paulo Miranda). Vou ver o Rodrigo jogando para definir", exemplificou o treinador, garantido no cargo pela direção - ao menos publicamente - independentemente da sequência na Libertadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.