Tamanho do texto

O atleta acredita que o alvinegro se tornou um time visado pelos adversários e, por isso, terá mais problemas no mata-mata

A experiência adquirida pelo Corinthians na Copa Libertadores do ano passado servirá para o time nesta edição do torneio. Este é o pensamento do volante Paulinho, que vê a competição mais difícil em 2013, mas receita ao Timão a mesma estratégia utilizada durante a campanha do título inédito.

Paulinho, volante do Corinthians
Gazeta Press
Paulinho, volante do Corinthians

“A forma como vencemos a Libertadores ficou marcada e os outros vêm com uma vontade a mais. Claro que teremos uma dificuldade maior, mas não tem segredo para chegar às finais este ano, precisamos de humildade, tranquilidade e continuar marcando. Vai ser muito mais difícil de conquistar, mas já sabíamos disso”, afirmou.

O atleta acredita que o alvinegro se tornou um time visado pelos adversários e, por isso, terá mais problemas no mata-mata. No entanto, Paulinho pondera que o atual elenco é mais forte do que o do ano passado.

“Claro que estamos mais fortes. Pato, Renato Augusto e Gil acrescentaram muito e temos mais motivação para conquistar títulos”, avaliou. Cobiçado por grandes clubes europeus, como a Internazionale de Milão, o volante também destacou o esforço da cúpula alvinegra na permanência da base campeã.“

O importante foi a base ter sido mantida. A direção vem trabalhando muito bem para os jogadores permanecerem”, argumentou. Com a vitória sobre o Millonarios, na semana passada, o Corinthians assegurou matematicamente sua classificação para as oitavas de final.

Na noite desta quarta-feira, contra o San José, o time paulista tenta confirmar a liderança do Grupo 5, em jogo que está agendado para o estádio do Pacaembu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.