Tamanho do texto

O orgulho fica claro nas entrevistas dos atletas principalmente pela reviravolta depois da derrota por 6 a 2 para o Mirassol

Ao assumir como diretor executivo do Palmeiras , José Carlos Brunoro disse que tinha o objetivo de transformar o elenco reduzido que Gilson Kleina tinha em mãos em um grupo numeroso e, depois, em uma equipe. Menos de três meses depois, o clube conquistou três vitórias seguidas, todas com muitos desfalques. E o discurso é de que já há dois times competitivos no elenco.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Éramos um grupo reduzido que agora foram duas grandes equipes”, definiu Wendel, um dos reservas que têm recebido chances e levou o Verdão a vitórias sobre Linense e Ponte Preta. “Todos têm correspondido quando entram em campo, todos são preparados para o time titular. O Gilson tem hoje a alegria de contar com duas grandes equipes porque estão todos bem e iguais.”

As palavras dos atletas, principalmente quem tem ficado mais no banco de reservas do que em campo, é de que houve uma superação para o Palmeiras chegar ao estágio atual. O orgulho fica claro nas entrevistas dos atletas principalmente pela reviravolta depois da derrota por 6 a 2 para o Mirassol.

Leia mais: Palmeirenses compram 26 mil ingressos para jogo de quinta-feira

“É natural a cobrança ser maior no Palmeiras porque vem de um rebaixamento. Após qualquer resultado, vão falar que o time é ruim. É ruim. Quem ficou sabe que a cobrança é desse jeito, e ainda estamos em um processo de recuperação do orgulho do torcedor, ainda há uma gordurinha para queimar. Mas vamos conquistar até o fim do ano com boas campanhas, títulos e o intuito maior de devolver o Palmeiras à Série A”, disse Tiago Real.

“Formamos um grupo muito forte. Retornando quem estava com lesão, encorpa ainda mais porque são importantes. É muito positivo que quem está jogando ou fica de fora tem torcido um pelo outro. É um grupo unido, isso faz muita diferença. Quando o Palmeiras for campeão, o grupo inteiro será campeão”, projetou o meia.

Veja também: Tiago Real celebra primeiro gol pelo Palmeiras após retorno de lesão

Além dos resultados positivos nas partidas seguintes a vexatória goleada sofrida em Mirassol, o que Gilson Kleina e seus comandados mais destacam é a qualidade mostrada em campo. Apesar da vitória sobre o Linense ter ocorrido apesar de uma má atuação, Tigre e Ponte Preta foram derrotas diante de um desempenho superior e até convincente do Verdão.

“Não estamos só ganhando. Estamos taticamente bem montados, com cara de equipe competitiva e vencedora. É difícil iniciar uma temporada em um clube grande com várias dispensas e ir encaixando, mas o Palmeiras está no caminho certo”, apostou Wendel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.