Tamanho do texto

Segundo a "Folha de S. Paulo", partida entre Brasil e Bolívia estava agendada desde 2011 e presidente da CBF se precipitou ao afirmar que renda do jogo seria doada aos pais de Kevin

O presidente da CBF, José Maria Marin, se equivocou ao afirmar que a renda do amistoso da seleção brasileira contra a Bolívia, no sábado, seria revertida para a família de Kevin Beltrán Espada, boliviano de 14 anos morto no último dia 20 de fevereiro em partida do Corinthians em Oruro pela Libertadores. A partida estava prevista desde 2011 e faz parte de um arranjo entre a CBF e FBF (Federeção Boliviana de Futebol). A informação é do jornal "Folha de S. Paulo".

Morte de Kevin Beltrán, de 14 anos, foi usada por Marin para justificar amistoso na Bolívia
Reprodução/Facebook
Morte de Kevin Beltrán, de 14 anos, foi usada por Marin para justificar amistoso na Bolívia

Leia: Ignorado no minuto de silêncio, Kevin passa despercebido em amistoso

De acordo com a publicação, a partida foi acertada em novembro de 2011, entre o presidente da FBF, Carlos Chávez, e Marco Polo Del Nero, hoje vice da CBF. Em 12 de março, Marin afirmou no programa "Encontro de Craques" do canal BandSports que o jogo teria um cunho solidário. "A seleção irá jogar na Bolívia, graciosamente, com renda total para a família do menor. A melhor maneira de prestar solidariedade à família", disse Marin.

Segundo o jornal, no dia 13 de março, um dia após a sua declaração, Marin encaminhou carta a Chávez afirmando que "a renda da partida será em favor da Federação Boliviana de Futebol". Não contente, Chávez enviou carta a Marin pedindo novos esclarecimentos sobre o destino da renda do amistoso. 

"É preciso que o amigo deixe claramente estabelecido o verdadeiro motivo da honrosa visita de vossa seleção. Caso contrário, com muito pesar e a gratidão de sempre, nos veríamos obrigados a suspender o amistoso", disse Chávez no documento endereçado a Marin.

Marin então deixou claro que a renda do amistoso não seria doada à família de Kevin . "Reiteramos nosso ofício datado de 13 de março de 2013 [...] Qualquer outra notícia é inteiramente sem fundamento", disse Marin. A renda bruta do amistoso foi de R$ 1,06 milhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.