Tamanho do texto

Duque abriu com Charles Chad em Moça Bonita, mas viu Cleber Santana empatar para o Rubro-Negro no fim da partida

Hernane teve gol anulado no segundo tempo de Duque de Caxias e Flamengo
Fabio Castro/Agif/Gazeta Press
Hernane teve gol anulado no segundo tempo de Duque de Caxias e Flamengo

Longe das suas melhores fases, com apenas quatro pontos, o Flamengo foi ao estádio Moça Bonita para enfrentar o Duque de Caxias, um ponto a frente do Rubro-Negro. O desafio de ambos era diminuir a diferença para o Fluminense, com 10 pontos e na zona de classificação para a semifinal. O empate em 1 a 1, com gols de Charles Chad e Cleber Santana, complicou ainda mais a situação e deixa o time da Gávea sem chances de classificação .

Deixe seu comentário para esta partida

O jogo começou morno, mas não demorou para o Flamengo ir à luta. A primeira chance veio aos 8 minutos, dos pés de Renato Abreu, que mandou uma bomba espalmada pelo goleiro Fernando. Hernane e Rafinha, entrosados, seguiram pressionando a defesa tricolor, mas sem nenhum grande susto.

Aos 27 minutos, quando a partida ameaçava voltar a monotonia, Renato arriscou de novo para outra grande defesa do arqueiro caxiense, que mandou para escanteio. Hernane tentou de voleio na cobrança, sem sucesso.

Passado o susto, foi a vez do Duque reagir e colocar o goleiro Felipe para trabalhar. Em cobrança de falta, o Gigante da Baixada ameaçou pela primeira vez com Charles Chad. Pouco tempo depois, aos 30, de fora da área, o atacante conseguiu colocar no fundo do gol com uma bomba no ângulo direito.

Charles Chad abriu o placar para o Duque de Caxias
Carlos Moraes / Agência O Dia
Charles Chad abriu o placar para o Duque de Caxias

O Rubro-Negro sentiu o gol e, ainda com domínio da bola, era visível a dificuldade em penetrar a defesa adversário. O primeiro tempo terminou sem grandes chances para os dois lados. Em busca de uma reação, o time da Gávea voltou com Carlos Eduardo no lugar de Rodolfo, mas não viu o cenário mudar.

Aos 6 minutos, Renato Abreu bateu falta, viu a bola ser desviada por Hernanes e terminar no fundo da rede. O árbitro Pathrice Maia, contudo, acabou com a festa rubro-negra e marcou impedimento. Se a situação não estava boa, pareceu piorar quando Carlos Eduardo, que havia acabado de entrar, sentiu dores na coxa esquerda e precisou ser substituído por Cleber Santana.

Aos 19 minutos, pouco tempo após uma boa chance com Gabriel, o Flamengo ganhou fôlego e voltou a marcar, mas o gol voltou a ser anulado. A jogada teve um chute de Elias desviado de cabeça por Hernane, que saiu para comemorar e demorou para se dar conta do que aconteceu - o árbitro só apontou o impedimento cerca de 30 segundos depois, após conversa com o assistente, causando um pequeno tumulto em campo durante a parada técnicia.

Disposto a correr atrás de um empate, o Rubro-Negro tentou pressionar com Elias e Rafinha, que eram seguidamente desarmados pela zaga tricolor. Confortável, o Duque de Caxias diminuiu o ritmo e tentou manter o ritmo, mas viu o time da Gávea empatar no fim da partida, aos 46 minutos, com chute de Cléber Santana na entrada da área,

Com o resultado, o Gigante da Baixada chegou ao seis pontos e ainda respira no Grupo B da Taça Rio. O Flamengo, com cinco, segue na quarta posição, mas pode não ter mais chances de classificação para a semifinal se o Fluminense vencer neste sábado o duelo que vale a liderança contra o Duque de Caxias.

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO 1 X 1 DUQUE DE CAXIAS

Local: Estádio Moça Bonita, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 6 de abril de 2013 (sábado)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Pathrice Maia (RJ)
Assistentes: Paulo Carneiro (RJ) e Tarsio Lago (RJ)
Cartões amarelos: Elias (Flamengo); Leandro Cruz, Sagaz e Charles Chad (Duque de Caxias)

GOLS:  Charles Chad, aos 30 minutos do primeiro tempo e Cleber Santana aos 48 do 2º tempo.

FLAMENGO: Felipe; Elias, Renato Santos, Wallace e João Paulo (Ibson); Amaral, Renato Abreu, Gabriel e Rodolfo (Carlos Eduardo) (Cléber Santana); Rafinha e Hernane.
Técnico:Jorginho

DUQUE DE CAXIAS: Fernando; Iago, Paulão e Sérgio Raphael; Dudu (Sagaz), Renan Silva, Lucas, André Gomes, Leandro Cruz (Rafinha) e Antonio Carlos; Charles Chad (Digão).
Técnico: Mário Marques