Tamanho do texto

Amigo de Felipão desde a Copa de 2002, meia tem a confiança do técnico novamente

Ronaldinho fez sua segunda partida com a seleção desde o retorno de Felipão
Juan Karita/AP
Ronaldinho fez sua segunda partida com a seleção desde o retorno de Felipão

Presente na campanha campeã mundial de 2002, Ronaldinho Gaúcho voltou com moral à seleção brasileira , novamente comandada por Luiz Felipe Scolari. Velho conhecido do treinador, o meia usou a braçadeira de capitão e atendeu às expectativas não apenas ao longo da vitória por 4 a 0 sobre a Bolívia , mas também antes dela.

Leia maiso notícias sobre a Copa 2014

"Ele foi bem. Como capitão, comandou o time. Foi importante fora de campo também. Era a primeira chance que dei a ele de ser um dos capitães da equipe. Ele se portou muito bem tendo o comando de alguns detalhes, como refeições, horários e tudo mais. É disso que a gente precisa", elogiou o comandante.

Em ótima fase no Atlético-MG, Ronaldinho foi o jogador mais ovacionado pelos torcedores na Bolívia. Em algumas ocasiões, mais até do que Neymar, principal estrela do futebol brasileiro na atualidade. Uma sensação da qual, pelo selecionado verde-amarelo, ele já estava com saudade.

"Muita gente lembra tudo que já vivi na Seleção. Meu momento é maravilhoso, e ter o trabalho reconhecido é muito bom. Estou feliz por ter sido convocado, por ter a confiança do treinador. Isso tudo me motiva muito para estar na Copa das Confederações", comentou.

A convocação para a Copa das Confederações será em maio. Antes disso, o Brasil tem um último teste, contra o Chile, no dia 24 deste mês, no Mineirão, onde Ronaldinho já se sente em casa. A lista para esta partida, assim como na Bolívia, terá somente jogadores que atuam no País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.