Tamanho do texto

Volante e meia entenderam que o time teve mais posse de bola e criou boas chances de gol no empate diante do São Caetano

Apesar das vaias ao Santos , após o empate com o São Caetano, na noite da última quinta-feira, no Pacaembu, os jogadores da equipe praiana se mostraram satisfeitos com o rendimento do Peixe. Para os meias Cícero e Montillo, os santistas poderiam ter tido melhor sorte, no que diz respeito ao resultado final da partida.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Cícero minimizou as vaias da torcida santista
Divulgação
Cícero minimizou as vaias da torcida santista

"A equipe desempenhou melhor a posse de bola no primeiro tempo e mantivemos a média no segundo. Criamos bastante e poderíamos ter vencido. As vaias são porque todo torcedor quer a vitória", analisou Cícero, que foi substituído perto do fim do confronto, pelo argentino Patito Rodriguez.

Leia mais: Muricy elogia atuação santista contra São Caetano: “Nosso melhor jogo"

Outro argentino a participar do empate com o Azulão, Montillo teve a mesma visão de Cícero sobre o duelo. Para o camisa 10 alvinegro, o Santos criou chances suficientes para sair de campo vitorioso, só que faltou mais precisão nos arremates ao gol.

"O time queria ganhar, criou muito, mas a bola não quis entrar. Jogamos bem, erramos muito na finalização. No segundo tempo empatamos (com Neymar, em cobrança de falta) e poderíamos ter virado. Infelizmente, não aconteceu", opinou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.