Tamanho do texto

Torcedores corintianos presos em Oruro vão ao estádio do San José para fazer inspeção

Na próxima segunda-feira, os corintianos investigados pela morte de Kevin Beltrán voltarão ao Estádio Jesús Bermúdez para uma audiência de inspeção. Segundo Alfredo Santos, promotor responsável pelo caso em Oruro, o evento é diferente de uma reconstituição.

Leia também: Advogado da Embaixada trata processo contra corintianos presos como “lixo”

"De acordo com a nossa legislação, a reconstituição é um ato de corroboração. Depois de recolher todos os elementos de prova, de identificar perfeitamente os autores e partícipes do delito, pode-se fazer uma reconstituição. Você só pode fazer isso quando já tiver a investigação concluída", disse Santos.

E mais: Gobbi se encontra com ministros em Brasília e pede ajuda a presos na Bolívia

Coincidentemente, a Penitenciária de San Pedro fica em frente ao Estádio Jesús Bermúdez. Há 12 corintianos acusados de envolvimento na morte de Kevin, mas cinco garantem que estavam fora da arena no momento do acidente e não devem entrar na segunda-feira.Na audiência de inspeção, as duas partes poderão comparecer e se manifestar. Na medida em que sucedeu Abigail Saba como promotor do caso recentemente no Ministério Público de Oruro, Alfredo Santos valoriza a oportunidade de visitar o local do acidente.

"Vamos à cena do fato para verificar o que aconteceu e esclarecer alguns pontos. A inspeção consiste em verificar o lugar na presença das partes. Inclusive, a lei permite eles façam atos de defesa. Ou seja, podem dizer qual é sua posição diante do fato que se investiga", declarou Santos.

Nesta quinta-feira, uma comitiva de deputados brasileiros, chefiada por Nelson Pellegrini, se reuniu com Juan Carlos Alurralde Tejada, vice-ministro das relações exteriores da Bolívia, em Laz, aumentando as esperanças de libertação para os 12 brasileiros ainda presos em Oruro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.