Tamanho do texto

Técnico do Vasco lamentou a derrota para o Botafogo por 3 a 0 e já começa a pensar no Campeonato Brasileiro

Com apenas um ponto conquistado em quatro jogos, o Vasco ficou em situação bastante complicada na Taça Rio. A derrota para o Botafogo, por 3 a 0, nesta quarta-feira, em Volta Redonda, praticamente selou a eliminação da equipe no Estadual, que já começa a pensar na disputa do Campeonato Brasileiro. Apesar de ter um tempo para mudar o planejamento da equipe, o treinador Paulo Autuori lamentou o momento.

Leia mais: Em Volta Redonda, Botafogo vence Vasco por 3 a 0 e complica rival na Taça Rio

Paulo Autuori, técnico do Vasco
WAGNER MEIER / Agif/Gazeta Press
Paulo Autuori, técnico do Vasco

"O Vasco não pode passar por isso. Fico chateado porque não estava na minha cabeça sair agora. Não digo que é bom ter esse tempo. Esse papo para mim não entra. Quero estar envolvido em todos os momentos decisivos. O Vasco tem de pensar assim. Mas não fomos capazes. A realidade é essa", explicou o treinador que ainda não conseguiu vencer no comando vascaíno.

Com experiência no futebol, o meia Carlos Alberto admitiu que a fase é ruim, mas alerta que o momento pede tranquilidade para que o elenco consiga mudar o panorama. "Agora é ter tranquilidade, não diante querer encontrar culpado pela fase ruim da equipe, temos que assumir isso, trabalhar e entrar firme nas próximas competições", projetou o jogador.

Na saída de campo, após a derrota para o rival Botafogo, o volante Wendel já começou a projetar o trabalho da equipe para o início do Campeonato Brasileiro. Ao se lembrar da final da Taça Guanabara, o jogador admitiu que o Vasco ficou aquém no segundo turno. "A gente não queria que isso acontecesse. Agora é trabalhar, para que a equipe consiga chegar forte no Brasileiro. Até porque na Taça Rio a gente deixou bastante a desejar".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.