Tamanho do texto

Vinicius entrou no lugar do lesionado Patrick Vieira e comandou vitória por 2 a 0 sobre time argentino. Clube é o segundo colocado no Grupo 2, atrás do paraguaio Libertad

Charles comemora o segundo gol do Palmeiras contra o Tigre
Andre Penner/AP
Charles comemora o segundo gol do Palmeiras contra o Tigre

O Palmeiras respira na Copa Libertadores. Com apoio de 20 mil torcedores no Pacaembu, o clube superou 11 desfalques e, com gols de Caio e Charles, bateu o Tigre por 2 a 0, subindo para a segunda posição do Grupo 2.

Deixe seu comentário para esta partida. O Palmeiras vai se classificar na Libertadores?

A desconfiança reinava antes da partida devido aos problemas do técnico Gilson Kleina para montar o time. Henrique, Wesley, Leandro Amaro, Valdivia, Maikon Leite e Kleber estão lesionados; Vilson cumpre suspensão; e André Luiz, Leo Gago, Rondinelly e Leandro não foram inscritos.

Os problemas obrigaram o treinador a improvisar Marcelo Oliveira na zaga. Porém, foi depois de mais uma for de cabeça que veio a solução. Patrick Vieira saiu machucado ainda aos 15 minutos de jogo. Vinicius entrou e foi fundamental para a vitória ao dar as assistências para os dois gols.

O triunfo deixa o Palmeiras com seis pontos em quatro rodadas na Libertadores. O paraguaio Libertad, próximo adversário, lidera com oito. Os times se enfrentam na próxima semana. O Tigre permanece com três pontos na lanterna da chave. Sporting Cristal, do Peru, tem cinco.

O clube do Palestra Itália volta a campo no próximo domingo. Em Campinas, pega a Ponte Preta pela 17ª rodada do Paulistão.

Palmeiras jogou com raça e não passou apuros contra o Tigre
Andre Penner/AP
Palmeiras jogou com raça e não passou apuros contra o Tigre

O jogo
A partida começou movimentada no Pacaembu. O Tigre teve a primeira chance em cobrança de falta logo no primeiro minuto. O cruzamento veio da esquerda e passou perto do gol de Fernando Prass.

A resposta palmeirense veio em escanteio, no qual Marcelo Oliveira cabeceou por cima. Aos 4 minutos, Patrick Vieira fez boa jogada pela direita, mas pecou na finalização e mandou longe do gol. O Palmeiras seguiu melhor, mas a jogada aérea era a única arma.

Aos 15, problema para o técnico Gilson Kleina. O meia Patrick Vieira caiu em campo com a mão na coxa esquerda e precisou ser substituído. Mas o que seria uma dor de cabeça se transformou em solução: Vinicius entrou em campo e, em seu primeiro toque na bola, aos 18, cruzou para Caio abrir o placar.

O Tigre sentiu o baque e se acuou. Já a equipe alviverde adiantou sua marcação e passou a não deixar o rival jogar. A partida ficou truncada, com muitas disputas de bola no meio de campo.

Aos 24, Vinicius desperdiçou grande oportunidade de ampliar. O camisa 19 recebeu cruzamento rasteiro da direita, driblou o zagueiro e chutou forte. A bola passou à esquerda do gol. Os argentinos responderam com Galmarini dois minutos depois, mas a cabeçada foi à esquerda da meta de Prass.

O confronto esfriou na sequência. Nenhuma das equipes tinha muita criatividade para fazer suas jogadas. Foram apenas mais duas chances do Palmeiras, com Caio e Souza, mas sem perigo para o goleiro Maggiollo. Assim, o primeiro tempo terminou sem maiores emoções.

A segunda etapa começou com o Tigre tentando ir para cima, mas foi o Palmeiras quem voltou a marcar. Fernando Prass fez boa defesa em chute de Botta. Pouco depois, aos 7, Charles ampliou o placar. O volante recebeu da entrada da área e teve tempo de ajeitar antes de mandar para as redes: 2 a 0.

A torcida inflamou o Pacaembu depois do gol e a equipe argentina sumiu em campo, apelando para entradas duras. A única chance clara de gol foi em finalização de dentro da grande área aos 26 minutos. Galmarini tentou e Prass fez grande defesa.

O Palmeiras, então, diminuiu o ritmo e passou a esperar o Tigre em seu campo. O time visitante passou a ter mais posse de bola, mas sem concretizá-la em oportunidades reais de diminuir o marcador.

O jogo perdeu intensidade em sua parte final. Cansados e com boa vantagem, os palmeirenses apenas administraram o resultado. Já os argentinos, inferiores tecnicamente, pouco fizeram para reagir.

FICHA TÉCNICA -  PALMEIRAS 2 X 0 TIGRE

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 2 de abril de 2013, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Público: 19.178 pagantes
Renda: R$ 747.287,53
Árbitro: Patricio Polic (Chile)
Assistentes: Sergio Roman (Chile) e Juan Maturana (Chile)
Cartões amarelos: Donatti, Paparatto, Orbán, Botta e Diego Ferreira (Tigre)

Gols:  Caio, aos 18 minutos do primeiro tempo; Charles, aos sete minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Ayrton (Emerson), Maurício Ramos, Marcelo Oliveira e Juninho; Márcio Araújo e Charles; Patrick Vieira (Vinícius), Souza e Ronny (Weldinho); Caio
Técnico: Gilson Kleina

TIGRE: Javier García; Donatti, Paparatto e Orbán; Gastóz Díaz, Galmarini, Diego Ferreira, Castaño (Leone) e Cisterna (Perez García); Botta e Maggiolo (Leguizamón)
Técnico: Néstor Gorosito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.