Tamanho do texto

Em Belém, equipe de Jorginho tenta esquecer má fase no Carioca e largar bem no torneio nacional. Time do Pará busca ao menos um bom resultado para ter o jogo de volta

Gabriel marcou no domingo e tem nova chance contra o Remo
Luciano Belford/Futurapress
Gabriel marcou no domingo e tem nova chance contra o Remo

Vivendo um momento muito conturbado na temporada, o Flamengo busca a reação nesta quarta-feira, quando estreia na Copa do Brasil, às 22 horas (de Brasília), enfrentando o Remo, no Magueirão, em Belém (PA). O Rubro-Negro foi derrotado no domingo pelo modesto Audax, por 2 a 1, e viu as suas chances de classificação para as semifinais da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, ficarem bem reduzidas. Um novo tropeço deverá transformar a Gávea em um verdadeiro caldeirão.

Deixe seu comentário para esta partida. O Remo vai conseguir surpreender?

Jorginho, técnico do Flamengo, procurou usar um discurso de motivação para que seu grupo não se deixe abater diante do Remo. O comandante, com pouco tempo para treinos, vem atuando mais como psicólogo do que como treinador.

Leia também: Flamengo treina com chuva no Mangueirão antes de enfrentar o Remo

"Sei que perdemos alguns jogos que não estavam nos planos, como contra o Audax. Mas as derrotas não me desmotivam, apenas me entristecem. Não estamos abatidos por conta do futuro. Acreditamos que podemos mudar a realidade a começar pela partida desta quarta-feira. Confiamos no trabalho que vem sendo realizado", disse Jorginho, que está há pouco tempo à frente do elenco e por enquanto vem sendo preservado pelos torcedores.

O jogo da volta entre as duas equipes, no Rio de Janeiro, está previsto para acontecer em 17 de abril, mas só será realizado se o Flamengo não ganhar por dois ou mais gols de diferença. Porém, o momento conturbado na temporada não permite que os flamenguistas possam se dar ao luxo de planejar essa possibilidade.

"Nós sabemos que o mais importante é conseguirmos a classificação e vamos em busca de uma vitória. Nosso pensamento é marcar gols em Belém e conseguir um grande resultado", afirmou o lateral direito Leonardo Moura.

Em termos de escalação, Jorginho surpreendeu e optou pela barração do zagueiro Alex Silva, que atravessa um péssimo momento e sequer foi relacionado para viajar com a delegação. Como o chileno Marcos González também não foi selecionado, Wallace deverá ser o companheiro de Renato Santos. O restante do time deverá ser a base derrotada diante do Audax, uma vez que o treinador pretende dar sequência ao trabalho para melhorar o entrosamento da equipe. O volante paraguaio Víctor Cáceres, porém, pode ser considerado desfalque porque vai se submeter a uma cirurgia no quadril para corrigir um problema que vem gerando fortes dores na região e atrapalhando seu desempenho dentro de campo.

Pelo lado do Remo o jogo contra o Flamengo está sendo encarado como uma decisão. O time vem de um triunfo de 1 a 0 sobre o Águia e se classificou para enfrentar o Paysandu nas semifinais do segundo turno do Campeonato Paraense. Como o Papão ganhou o primeiro turno, os remistas sabem que precisam dar a resposta no Estadual e pretendem pegar embalo diante dos flamenguistas.

"Esse jogo contra o Flamengo está sendo tratado por nós como um divisor de águas importante, pois sabemos de nosso potencial e, no caso de confirmarmos um bom resultado, vamos pegar embalo para o restante da temporada. Acredito no que meu time pode render", disse o técnico Flávio Araújo.

O Remo, porém, tem problemas para esta partida. O zagueiro Mauro, o meia Thiago Galhardo e o atacante Branco ficam de fora para cumprir suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Assim, Henrique entra na zaga, Clebson ganha a vaga do meio-de-campo e Fábio Paulista e Leandro Cearense formam a dupla de ataque.

FICHA TÉCNICA
REMO-PA X FLAMENGO-RJ

Local: Estádio Olímpico do Pará, em Belém (PA)
Data: 3 de abril de 2013 (Quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Lincoln Taques (MT) e Sandro Medeiros (MA)

REMO: Fabiano, Walber, Henrique, Zé Antônio e Berg; Geronimo, Nata, Diogo Capela e Clebson; Fábio Paulista e Leandro Cearense Técnico: Flávio Araújo

FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Renato Santos, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Gabriel e Rodolfo; Rafinha e Nixon Técnico: Jorginho