Tamanho do texto

Corinthians perdeu para os reservas do São Paulo no último clássico entre os rivais, na última rodada do Brasileirão do ano passado

São Paulo ganhou último clássico contra o Corinthians utilizando uma equipe reserva
Gazeta Press
São Paulo ganhou último clássico contra o Corinthians utilizando uma equipe reserva

A proximidade de um novo clássico contra o São Paulo fez Paulinho recordar o dia 2 de dezembro de 2012. O Corinthians só pensava na disputa do Mundial de Clubes e encarava a reta final do Brasileiro como a preparação ideal para o torneio no Japão. Mas, ao se deparar com o seu rival na 38ª rodada da competição, o Timão não só perdeu por 3 a 1 para os reservas tricolores, como também amargou a delicada lesão sofrida pelo peruano Guerrero. Este tropeço, porém, já é passado para Paulinho.

O volante corintiano esteve em campo durante os 90 minutos daquela partida e garantiu ao torcedor que a derrota já foi superada por todo o elenco alvinegro. Completamente recuperado da lesão que o tirou dos dois últimos amistosos da Seleção Brasileira, o jogador afirmou que o foco da equipe está todo voltado para o Majestoso e que apenas a satisfação de conquistar uma vitória motivará o grupo neste domingo, no Morumbi.

"Essa partida não serve como um ingrediente a mais e nós sabemos das dificuldades que vamos encontrar. São duas grandes equipes e o Corinthians vai atrás apenas dos três pontos. Perdemos para eles antes do Mundial e não temos ódio, sentimento de vingança ou nada do tipo guardado para este jogo. Vamos enfrentar o São Paulo com o objetivo de fazer um grande jogo", ponderou o atleta.

Ausente no empate por 1 a 1 com o Penapolense, na última quarta-feira, Paulinho trabalhou com os reservas e outros poucos titulares nas atividades comandadas pelo técnico Tite, nesta quinta-feira. Apesar de ter consciência de que a preocupação de seu treinador está toda voltada para o próximo compromisso alvinegro na Copa Libertadores, o volante adotou um discurso contrário ao dos seus superiores e priorizou os três pontos que estarão em jogo no Majestoso.

"Primeiro o clássico, depois a Libertadores", sentenciou o jogador, que só terá certeza de sua participação no clássico após os treinamentos agendados para esta sexta-feira. Tite ainda não descartou a escalação de um time reserva no duelo com o São Paulo e definirá os relacionados depois de traçar a programação para o jogo contra o Millonarios, na Colômbia. A grande expectativa para o Majestoso gira em torno da possível volta de Alexandre Pato e do goleiro Cássio aos titulares alvinegros.