Tamanho do texto

O ex-jogador do Santos foi contratado para comandar o Itaboraí, clube que disputa a terceira divisão do Campeonato Carioca

Além de Brum, a comissão técnica do Itaboraí vai contar com os ex-jogadores Fábio Augusto e Marco Brito
Divulgação
Além de Brum, a comissão técnica do Itaboraí vai contar com os ex-jogadores Fábio Augusto e Marco Brito

Os técnicos brasileiros precisam abrir os olhos. Prometendo revolucionar a forma de jogar futebol, Roberto Brum vai iniciar a carreira como treinador. Contratado para comandar o Itaboraí, clube da terceira divisão do futebol carioca, o ex-jogador projeta uma ascensão meteórica na nova empreitada.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Minha ideia é treinar a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018. O futebol é feito de resultados e, com bons resultados, eu sei que posso chegar neste patamar”, comentou Roberto Brum, em entrevista ao iG .

Veja também: Na França, Betão elogia diretoria do Corinthians, mas não pensa em voltar

Com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro como Fluminense e Santos, o volante pendurou as chuteiras em 2012. No último ano como profissional, o destino fez Roberto Brum considerar a ideia de ser treinador. Após Leonardo Melo ser demitido do São Gonçalo, ele assumiu interinamente o cargo na partida contra o Vila Rio.

Roberto Brum e Neymar celebram gol do Santos
Ricardo Saibun/ Gazeta Press
Roberto Brum e Neymar celebram gol do Santos

“Eu estava machucado e fui chamado para treinar a equipe. Vencemos a partida e ficou aquele gostinho de seguir na carreira como treinador. Eu poderia até estar no Guinnees Book como único treinador com 100% de aproveitamento na carreira”, brincou o antigo camisa 5, citando o livro dos recordes.

Leia mais: Perto da elite alemã, Ronny vira atacante e pensa em seleção

Para triunfar como treinador e realizar o sonho de comandar a seleção brasileira, Roberto Brum aposta suas fichas em um futebol ofensivo, totalmente diferente do praticado nos principais clubes e seleções do futebol mundial.

“Quero misturar o futebol moderno com aquela ousadia tática que tinha a seleção brasileira de 1970. Vou jogar sempre com vários atacantes. A princípio, quero montar os meus times no esquema 4-2-4”, explicou.

Além do futebol ofensivo, Roberto Brum acredita que sua forma de liderar o grupo será um grande diferencial no comando do Itaboraí. Segundo o treinador, o objetivo é conseguir o acesso à segunda divisão logo no primeiro ano de trabalho.

“Não vai ter vestiário chocho com o Roberto Brum como treinador. Pelo contrário, vai ter festa, música e muita alegria. O futebol é muito psicológico e vou ajudar para extrair o máximo dos atletas. A motivação vai ser o principal foco do meu trabalho”, disse.