Tamanho do texto

Meia precisa acertar a rescisão de seu antigo contrato com o Madureira, clube que detinha seus direitos econômicos, e do vínculo de empréstimo com o rubro-negro

Rodolfo em ação pelo Flamengo
Vipcomm
Rodolfo em ação pelo Flamengo

O técnico Jorginho terá mais um desfalque em sua estreia no comando do Flamengo, neste sábado, às 18h30 (de Brasília), contra o Boavista, pela segunda rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Além de Cáceres e Gonzalez, que estão, respectivamente, nas seleções paraguaia e uruguaia, o meia Rodolfo não poderá ser utilizado pelo novo treinador. Isso porque o Flamengo não conseguiu registrar a renovação do jogador a tempo na Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro).

Rodolfo precisa acertar a rescisão de seu antigo contrato com o Madureira, clube que detinha seus direitos econômicos, e do vínculo de empréstimo com o Rubro-Negro, que ia até o dia 27 de março. O Flamengo acertou, na última quarta-feira, a compra de 25 % dos direitos do jogador e acertou contrato até dezembro de 2017. Os outros 75% permaneceram com o Madureira.

O novo acordo deve ser registrado nesta sexta-feira, mas o regulamento do Campeonato Carioca exige que, para entrar em campo, o jogador tenha tido a situação regularizada até o penúltimo dia útil antes de uma partida. O meia não chegou nem a participar do último treino do Flamengo, nesta quinta-feira. Jorginho provavelmente poderá utilizar Rodolfo na partida contra o Bangu, na próxima quarta-feira (27), contra o Bangu, pela terceira rodada da Taça Rio.