Tamanho do texto

Aníbal Paz ganhou o apelido de "Canário" pela forma respeitosa com que se comportava dentro das quatro linhas

Aníbal Paz
Reprodução
Aníbal Paz

O futebol uruguaio acordou de luto nesta sexta-feira. Ídolo do Nacional e penúltimo sobrevivente da Celeste que protagonizou no ‘Maracanazo’, o ex-goleiro Aníbal Paz morreu aos 95 anos. O ex-jogador foi titular na vitória por 3 a 2 sobre a Suécia no quadrangular final da Copa do Mundo de 1950, no Pacaembu, jogo determinante para o segundo título mundial conquistado por seu país.

Aníbal Paz ganhou o apelido de "Canário" pela forma respeitosa com que se comportava dentro das quatro linhas. O ex-jogador iniciou a sua carreira no Liverpool, do Uruguai, e acumulou passagens por Bella Vista e Nacional. No clube de Montevidéu, o ex-goleiro se tornou ídolo absoluto da torcida e só foi se aposentar em 53.

Além do título mundial de 1950, Aníbal Paz também conquistou a Copa América de 1942. Com a sua morte, Alcides Ghiggia se torna o último jogador vivo da seleção uruguaia a ter participado do ‘Maracanazo’. O ex-atacante, de 86 anos, chegou a sofrer um grave acidente automobilístico em 2012 e se recuperou plenamente após um período de internação na UTI.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.