Tamanho do texto

Obra regista 67% de avanço e tem previsão para ganhar gramado no final de maio

Oito módulos de cobertura restantes serão instalados no setor oeste até o final do mês de abril
Marcos Favari/Odebrecht
Oito módulos de cobertura restantes serão instalados no setor oeste até o final do mês de abril

A Odebrecht, responsável pelas obras na Arena Corinthians, palco da abertura da Copa de 2014, instalou o segundo módulo metálico da cobertura da arquibancada oeste do estádio. O içamento teve como principal equipamento o superguindaste de 1.500 toneladas de capacidade. Serão ao todo 10 módulos, cada um com peso médio de 120 toneladas e 75 metros de comprimento, os quais estarão todos instalados no final de abril próximo. Os módulos para a cobertura da arquibancada leste já foram instalados. 

Deixe seu comentário para esta notícia

A construtora já finalizou a terraplanagem da área central do estádio, onde será montado o gramado. Ele começará a ser plantado no final de maio. Com registro atual de 1710 trabalhadores, a obra registra avanço de cerca de 67%.

As obras no estádio corintiano, iniciadas em maio de 2011, seguem ininterruptas desde então, mas correm o risco de serem paralisadas. Andrés Sanchez, ex-presidente do clube e responsável designado pelo atual mandatário Mário Gobbi para tratar dos assuntos da arena, disse que as obras sofrerão atrasos caso o empréstimo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ou os incentivos fiscais da prefeitura de São Paulo não sejam liberados.

"Todos sabem que o Corinthians dependia do financiamento do BNDES e de uma garantia sobre investimentos de melhoria para a zona leste. Não saiu nem o financiamento e nem o pacote. Se não sair em um mês, a obra para", disse o ex-dirigente em entrevista à TV Gazeta. O Banco do Brasil, responsável pelo repasse do dinheiro do BNDES ao Corinthians não aprovou as garantias do empréstimo feitas pelo clube e pela Odebrecht.

Mesmo com a ameaça de paralização, o ritmo das obras de acabamento no estádio é acelerado. Banheiros, espaços para lojas, pisos, paredes internas e camarotes já estão sendo concluídos. Há concentração ainda na execução das estruturas metálicas das peles de vidro das fachadas oeste e leste e nas instalações internas dos sistemas de ar condicionado, elétrico, eletrônico e de água e esgoto.