Tamanho do texto

Especulados para o cargo de treinador, Paulo Autuori, Ney Franco e Dorival Júnior têm em comum o salário incompatível com o que o clube pode pagar

Gaúcho: treinador foi demitido do comando do Vasco após a derrota para o Nova Iguaçu
André Mourão/Agência O Dia
Gaúcho: treinador foi demitido do comando do Vasco após a derrota para o Nova Iguaçu

Mesmo sendo identificado com o Vasco e adequado à dura realidade financeira do clube, o técnico Gaúcho não resistiu à derrota por 2 a 0 diante do Nova Iguaçu nesta quarta-feira. Nos vestiários do Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, nomes como os de Paulo Autuori, desempregado, Ney Franco, do São Paulo, e Dorival Júnior, demitido do Flamengo no fim de semana, ganharam força. Porém, todos têm em comum o salário incompatível com o que o Vasco pode pagar.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

René Simões, diretor executivo do departamento de futebol do Vasco, e responsável direto pela saída de Gaúcho, reconheceu as dificuldades para contratar um treinador de ponta. Para tentar minimizar a situação, todos os homes de direção, inclusive Ricardo Gomes, insatisfeito com a queda do antigo auxiliar, se reuniram no final da tarde desta quinta, em São Januário, tentando definir um nome consensual.

Enquanto René Simões admitia no vestiário do Raulino de Oliveira não ter opções para o lugar de Gaúcho, o coordenador do departamento de futebol, Ricardo Gomes, já trabalhava sondando Cristóvão Borges, demitido no ano passado e visto como uma opção de baixo custo. Desempregado desde que deixou o clube, Cristóvão é querido pela maioria do elenco e tem um salário compatível com a realidade do clube. Algumas reuniões deverão acontecer nos próximos dias e a diretoria pensa em anunciar o novo comandante até o fim de semana. Outro nome apontado como de possível acerto é Jorginho, atualmente no Bahia, e sem multa rescisória.

Sem treinador, o treino desta quinta-feira foi cancelado e o elenco volta a se apresentar na sexta-feira pela manhã, no Centro de Treinamento da Marinha. O time volta a campo apenas na quarta-feira da próxima semana, às 16 horas (de Brasília), diante do Olaria, em Moça Bonita, campo do Bangu, no Rio de Janeiro, pela terceira rodada da Taça Rio. Sem ter conseguido pontuar, o Vasco já se encontra em situação bem delicada e uma nova derrota poderá gerar a eliminação precoce na luta por uma vaga nas semifinais.

*Com Gazeta