Tamanho do texto

Equipe da Baixada Santista também recebeu uma multa de R$ 10 mil por episódio ocorrido no clássico

Mandante no clássico contra o Corinthians, no dia 3 de março, o Santos não vai poder mandar o jogo no Estádio da Vila Belmiro. Nesta segunda-feira, o Alvinegro Praiano foi punido pela Justiça Desportiva, por unanimidade, com a perda de uma mando de campo e uma multa de R$ 10 mil por causa do episódio da "chuva de moedas", no duelo contra o São Paulo, no dia 3 de fevereiro, que envolveu o meia tricolor Ganso.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Ganso foi hostilizado pela torcida do Santos em seu retorno à Vila Belmiro
Gazeta Press
Ganso foi hostilizado pela torcida do Santos em seu retorno à Vila Belmiro

Mesmo com os pedidos dos jogadores para que o público presente evitasse este tipo de atitude, alguns torcedores não perdoaram o jogador que trocou a Baixada Santista pelo Morumbi e jogaram moedas quando Paulo Henrique Ganso deixava o gramado do local. O fato também se repetiu em uma cobrança de escanteio ao longo do jogo.

Na súmula da partida, o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza descreveu o ocorrido da seguinte maneira: "Informo que, no intervalo da partida, fui comunicado por fiscais da FPF, que torcedores do Santos FC, posicionados em cima do vestiário do São Paulo FC, arremessaram moedas contra o atleta do São Paulo, Sr. Paulo Henrique Chagas de Lima, cito, não presenciei tais arremessos, mas observei diversas moedas no solo próximo a entrada do túnel do vestiário do São Paulo FC".

Apesar da punição, o Santos poderá encarar o XV de Piracicaba no Estádio da Vila Belmiro, no próximo final de semana, por causa do prazo previsto pelo Estatuto do Torcedor para definir o local da partida. Desta forma, o clube cumpre a punição diante do rival Corinthians.