Tamanho do texto

Escândalo envolve mais de 400 pessoas e inclui jogos da Liga dos Campeões e até das Eliminatórias da Copa do Mundo

Rob Wainwright, diretor da Europol responsável pela investigação
Reprodução/BBC
Rob Wainwright, diretor da Europol responsável pela investigação

A Europol (Polícia Europeia) revelou nesta segunda-feira que investiga um grupo de criminosos responsável por comandar um esquema de corrupção e manipulação de resultados de 380 partidas em todo o continente, inclusive duas da Liga dos Campeões, o maior torneio de clubes do mundo. Estariam sendo investigados também partidas das eliminatórias da Eurocopa e da Copa do Mundo.

O que pode representar a investigação da Europol? Deixe sua opinião!

Segundo Rob Wainwright, diretor da entidade responsável pela investigação, o grupo está baeado na Ásia e tem uma rede de 425 pessoas envolvidas, entre árbitros, dirigentes e jogadores.

As partidas investigadas não foram reveladas por Wainwright na entrevista coletiva concedida em Haia nesta segunda-feira. "O jogo da Liga dos Campeões disputado na Inglaterra ocorreu nos últimos três ou quatro anos", disse apenas. Segundo ele, os jogos investigados não podem ser revelados enquanto os processos judiciais estiverem em curso.

Pelas declarações de Wainwright, há ligas importantes da Europa sob investigação. Na Alemanha, por exemplo, diz o investigador, o grupo lucrou cerca de R$ 21 milhões em apostas ilegais. 

"Esta é a maior investigação já feita em relação a suspeitas de manipulação de resultados na Europa. A investigação nos fez chegar a resultados importantes que podem representar um grande problema para a integridade do futebol na Europa", disse. A investigação já dura 18 meses.