Tamanho do texto

Alegando terem sido ameaçados com revólver por seguranças são-paulinos, argentinos não voltam do intervalo e juiz encerra jogo. Conmebol confirmou o título por abandono

O torcedor do São Paulo tirou o grito de “é campeão” que estava entalado na garganta de uma forma inusitada. Nesta quarta-feira, no Estádio do Morumbi, a equipe comandada pelo técnico Ney Franco derrotou o Tigre por 2 a 0 no primeiro tempo e faturou o inédito título da Copa Sul-Americana.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Após o término da primeira etapa, uma confusão generalizada tomou conta do gramado do Morumbi. Depois, no vestiário, o Tigre alegou que seus jogadores foram agredidos e ameaçados com revólver por seguranças do clube brasileiro. Alegando falta de segurança, os argentinos não voltaram para a segunda etapa.

Leia também:  Tigre alega que foi agredido por seguranças, e final é interrompida

Após esperar o retorno do Tigre por cerca de 30 minutos, o juiz chileno Enrique Osses encerrou o jogo, atitude que dava o título ao São Paulo. Instantes depois, a Conmebol confirmou o resultado, e entregou a taça para o São Paulo.

Melhor jogador em campo, o meia-atacante Lucas marcou um gol, deu uma assistência e encerrou sua passagem pelo São Paulo com chave de ouro. Negociado com o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões, o camisa 7 vai defender o clube francês a partir do próximo mês. 

Além de acabar com o jejum de títulos que durava desde o Campeonato Brasileiro de 2008, o São Paulo conquistou uma vaga na Recopa Sul-Americana. Agora, em 2013, o clube do Morumbi vai disputar o troféu contra o campeão da última edição da Copa Libertadores, o arquirrival Corinthians.

O jogo
Assim como no primeiro jogo da final, disputado em Buenos Aires, na Bombonera, o clima entre brasileiros e argentinos ficou pesado logo nos primeiros minutos. Porém, apesar das jogadas violentas de ambas as equipes, desta vez ninguém foi expulso.

Precisando de uma vitória simples para faturar o título, o São Paulo esqueceu as provocações, resolveu jogar futebol e não demorou para abrir o marcador. Aos 22 minutos, Willian José recebeu na grande área e tocou para Jadson finalizar. A bola explodiu na marcação e sobrou para Lucas bater no canto, sem chance para o goleiro Albil.

Com a vantagem no placar, o São Paulo jogou mais solto e aproveitou a falha de marcação do time argentino para ampliar pouco depois. Aos 27 minutos, Oswaldo recebeu passe de Lucas, invadiu a área e tocou por cobertura para marcar o golaço.

Nervoso com a superioridade do clube brasileiro, o Tigre abusou das jogadas violentas após o segundo gol. Em uma delas, Orban nocauteou Lucas com uma cotovelada no rosto e deixou o jogador são-paulino sangrando no chão.

Na saída para o vestiário, uma confusão generalizada tomou conta do gramados e quase todos os jogadores participaram. Perseguido pelos argentinos, Lucas precisou ser protegido pelos companheiros.

FICHA TÉCNICA - SÃO PAULO X TIGRE-ARG
Local:
Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 12 de dezembro de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Francisco Mondría (CHI) e Carlos Astroza (CHI)
Público: 67.042
Renda: R$ 3.942.800
Cartões amarelos: Denílson e Rogério Ceni (São Paulo); Galmarini, Godoy e Díaz (Tigre)
Cartões vermelhos: Paulo Miranda (São Paulo); Díaz (Tigre)

Gols:
SÃO PAULO: Lucas, aos 22, e Osvaldo, aos 27 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Lucas, Osvaldo e Willian José
Técnico: Ney Franco

TIGRE: Albil; Paparatto, Echeverría, Godoy e Orban; Galmarini, Díaz, Ferreira e Leone; Botta e Maggiolo
Técnico: Néstor Gorosito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.