Tamanho do texto

Nove pontos atrás do Flu, gaúchos recebem equipe em má fase, mas que busca recuperação

Grêmio bateu o Botafogo no Rio na estreia de Seedorf
Futura Press
Grêmio bateu o Botafogo no Rio na estreia de Seedorf

O Grêmio derrotou o Sport por 3 a 1 no meio de semana, chegou aos 56 pontos, nove a menos que o líder Fluminense, e agora pretende brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. Disposto a atrapalhar esses planos, o Botafogo visita o Grêmio neste domingo, às 18h30, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, em confronto válido pela trigésima rodada da competição.

O Botafogo, após a derrota de 2 a 0 para o Santos na quarta-feira, estacionou nos quarenta pontos e praticamente se despediu das chances de jogar a próxima Copa Libertadores.

Diante desse quadro, esperança passou a ser a palavra de ordem nos dois clubes, principalmente de seus respectivos treinadores. Vanderlei Luxemburgo, do Grêmio, por exemplo, ainda acredita no título.

"Nós estamos tentando encostar, mas o Fluminense não está deixando, pois lá tem uma filosofia implantada há muito tempo e é complicado lutar contra isso. Porém, temos que fazer o nosso papel, que é incomodar e seguir lutando pelo título. Vamos fazer de tudo para ganhar do Botafogo e depois chegar bem no confronto direto contra o Fluminense no Rio de Janeiro", decalrou.

Se as esperanças de Luxa parecem não convencer muito por conta da fantástica campanha do Fluminense, nada se compara ao otimismo de Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, que ainda acredita na vaga na Copa Libertadores, mesmo estando a dez pontos do G-4.

"Não vamos abaixar a cabeça e lutaremos enquanto existirem possibilidades de classificação. Os jogadores já me conhecem e entendem a minha maneira de trabalhar. Contra o Grêmio vamos com a mesma firmeza, a mesma tranquilidade e o mesmo otimismo. Eu espero uma reação muito boa do grupo nas partidas que nos restam neste Campeonato Brasileiro", disse.

Apesar de não demonstrarem o mesmo otimismo, os jogadores do Botafogo asseguram que a ideia é retornar ao Rio de Janeiro com três pontos na bagagem.

"Nós não devemos mais ficar olhando a tabela de classificação para tentar entender o que pode ou não ser feito em termos de classificação para a Copa Libertadores, já que não dependemos das nossas próprias forças. O que precisamos agora é pensar em um jogo de cada vez e tentar ganhar um por um. Somente depois é que vamos saber se as vitórias, caso obtidas, nos terão ajudado de alguma maneira", disse o volante Gabriel.

Já os gremistas, embalados pelo triunfo do meio de semana, não admitem a hipótese de um tropeço contra o Botafogo e convocam os torcedores a lotarem o Olímpico para levarem o time a mais um triunfo.

"O Botafogo é um time experiente e não vamos nos iludir com os últimos maus resultados. Mas o Grêmio tem um compromisso com os seus objetivos e sabe como é importante a conquista de três pontos neste momento. Portanto, precisamos mais uma vez do apoio e do carinho dos nossos torcedores neste empreitada", afirmou o meia Marquinhos.

O Grêmio terá sérios problemas no ataque. Kléber foi advertido com o terceiro cartão amarelo contra o Sport e fica de fora, assim como Marcelo Moreno, que já não enfrentou os pernambucanos por estar servindo à seleção boliviana nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, que será disputada no Brasil. Dessa forma, Leandro passará a ter André Lima como seu companheiro na frente. Pelo lado do Botafogo, sem maiores opções, Oswaldo de Oliveira deverá manter a base que foi derrotada pelo Santos.

No primeiro turno as duas equipes se enfrentaram no Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ), em jogo que marcou a estreia do holandês Seedorf no Botafogo. Porém o Grêmio estragou a festa e ganhou por 1 a 0, com um gol anotado pelo atacante boliviano Marcelo Moreno.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X BOTAFOGO

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 14 de outubro de 2012 (Domingo)
Horário: 18h30(de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Carlos Nogueira Júnior (SP)

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Pará, Werley, Naldo e Pico; Souza, Marco Antonio, Léo Gago e Marquinhos; Leandro e André Lima
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BOTAFOGO: Renan, Lucas, Dória, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Jadson, Gabriel, Fellype Gabriel, Seedorf e Andrezinho; Elkeson
Técnico: Oswaldo de Oliveira

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas