Tamanho do texto

Superclássico das Américas pode deixar o São Paulo sem o meia e outros três em uma eventual semifinal da Copa Sul-Americana

Ney Franco, técnico do São Paulo
Futura Press
Ney Franco, técnico do São Paulo

Diante do Figueirense, neste domingo, o São Paulo completa a 30ª rodada do Campeonato Brasileiro . Será,  também a 15ª vez que o time não contará com o meia-atacante Lucas, novamente convocado para a seleção brasileira. É por esse motivo que técnico Ney Franco já antecipou nesta sexta-feira, após o treino no CT da Barra Funda, um possível pedido de liberação do jogador da disputa do Superclássico das Américas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Nos dias 12 e 21 de novembro, a seleção disputa suas duas últimas partidas na temporada 2012. A primeira data será para um amistoso contra a Colômbia, data Fifa, marcada entre uma rodada e outra do Campeonato Brasileiro. O confronto seguinte, no entanto, deve cair exatamente no dia do primeiro jogo das semifinais da Copa Sul-Americana, competição em que o São Paulo ainda busca o título.

Como só jogadores que atuam no Brasil podem ser convocados por Mano Menezes para o Superclássico das Américas, remarcado em função de uma queda de energia na Argentina, o time corre o risco de ficar sem quatro jogadores caso avance à semifinal continental: Rhodolfo, Jadson, Lucas e Luis Fabiano. Falando especificamente sobre Lucas, o técnico Ney Franco culpou o calendário do futebol nacional pela situação e ainda prometeu conversar com a diretoria na tentativa de liberação.

Leia também:  Ney Franco repete time para jogo contra o Figueirense

"É uma questão do calendário, não é culpa do Mano Menezes. Só existe uma forma de mudar isso: mudar o calendário da seleção brasileira, sem jogos quando tiver a seleção. Essa é a saída para todos os clubes. Ano que vem vai ser pior ainda", previu Ney Franco, já pensando na disputa da Copa das Confederações de 2013. "Ficamos na expectativa de que no futuro isso possa ser corrigido, mas ter sua estrela no time sempre vale a pena", completou, elogiando Lucas.

Se o São Paulo avançar para as semifinais da Sul-Americana, Ney Franco não esconde o desejo de adiantar também o pedido de liberação, condição autorizada por Andrés Sanchez, diretor de seleções da CBF. "Se essa abertura for verdadeira, eu gostaria de pedir. Se na minha fala interna com a direção for dado esse direito aos clubes, eu gostaria de ter, nessa reta final de Campeonato Brasileiro, minha força máxima", concluiu o comandante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.