Tamanho do texto

No Engenhão, time paulista chega às redes após o intervalo e se afasta ainda mais dos riscos do rebaixamento. Já cariocas ouvem vaias da torcida

Com grande atuação no segundo tempo, o Santos mostrou que, mesmo sem a presença de Neymar, que está com a seleção brasileira, é capaz de alcançar bons resultados. O time paulista derrotou o Botafogo , por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Engenhão. André e o argentino Miralles balançaram as redes cariocas.

Comente o resultado do jogo e deixe seu recado para outros torcedores

Seedorf lamenta após o Santos abrir o placar
Gazeta Press
Seedorf lamenta após o Santos abrir o placar

O triunfo fora de casa levou os santistas provisoriamente – antes do complemento da rodada - para a 10° colocação, com 38 pontos. O Botafogo, por sua vez, estacionou nos 40 pontos ganhos, na sétima posição.

Na próxima rodada, o Alvinegro Praiano recebe o Vasco, domingo, às 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Já os botafoguenses visitam o Grêmio, também no domingo, só que às 18h30, no Estádio Olímpico.

O jogo

Dentro de casa, o Botafogo começou a partida pressionando o Santos. Logo aos nove minutos, Elkeson teve uma grande oportunidade para abrir o placar a favor dos cariocas. Porém, o goleiro Rafael fez boa defesa e salvou o Peixe de sair atrás no marcador.

Os santistas tentaram reagir em campo, mas sem conseguir trabalhar a bola, o Glorioso tinha domínio das ações e acumulava chances de gol. Aos 17, Márcio Azevedo cruzou pelo lado esquerdo na cabeça de Elkeson, que acertou a trave de Rafael.

Mais tarde, aos 30, o Botafogo voltou a mandar uma bola na trave. Elkeson e Seedorf tabelaram, com um chute do camisa 9 do time carioca no travessão.

Nos dois minutos seguintes, o Glorioso se manteve no campo de ataque. Primeiro, Lucas tentou o cruzamento pela direita, a bola desviou em Durval e quase enganou Rafael. O arqueiro do Santos evitou o gol, mostrando reflexo ao esticar a mão esquerda, fazendo a defesa. A bola ainda tocou no travessão e saiu pela linha de fundo. Depois, Jadson rolou para Seedorf chutar rasteiro, mas a bola passou ao lado direito do gol defendido por Rafael.

Irritado com a postura santista em campo, o técnico Muricy Ramalho resolveu fazer a primeira alteração na equipe, antes do intervalo. Com 37, o meia-atacante Bernardo foi substituído pelo volante Henrique.

Antes do término do primeiro tempo, o Peixe assustou pela primeira vez o gol de Renan. Aos 39, Gérson Magrão se aproveitou de vacilo de Jadson, em rebote de escanteio, cruzando para a grande área. Na disputa na grande área. A bola sobrou para Éwerthon Páscoa, que não conseguiu finalizar como desejava, possibilitando ao goleiro do time carioca uma defesa tranquila.

Na volta para a etapa complementar, a pressão trocou de lado. O Santos passou a pressionar e, aos sete, quase Miralles abriu o placar, mas Renan fez uma grande defesa,

Porém, no minuto seguinte, os paulistas chegaram ao gol. Felipe Anderson cobrou escanteio, Éwerthon Páscoa desviou e André completou para o fundo das redes: 1 a 0 para o Peixe.

Os santistas aproveitaram o momento de instabilidade do adversário no jogo pára ampliar o marcador. Aos 11, o argentino Miralles recebeu bom passe de Felipe Anderson e, de frente para Renan, apenas deslocou o goleiro botafoguense, marcando o segundo do clube da Vila Belmiro.

Com a vantagem no placar, o Alvinegro Praiano passou a explorar os espaços deixados pelo Glorioso. Em um desses lances, aos 20, Felipe Anderson deu boa assistência para Miralles, que encobriu Renan, mas não conseguiu completar para o gol. Márcio Azevedo chegou na frente e evitou o terceiro gol. Na sequência, em cobrança de escanteio, Durval raspou para André complementar, exigindo boa defesa do arqueiro rival. O centroavante ainda tentou fazer o gol no rebote, mas sem êxito.

Atrás no marcador, o técnico Oswaldo de Oliveira resolveu trocar Elkeson por Rafael Marques e, pouco depois, Fellypoe Gabriel para a entrada de Vitor Júnior. No Santos, André deu lugar a Bill e Miralles saiu para o seu compatriota Patito Rodríguez ir para o gramado.

Logo em um de seus primeiros lances em campo, aos 37, Patito lançou Felipe Anderson, que invadiu a grande área, mas não aproveitou a oportunidade que teve, chutando a bola em cima do goleiro Renan, que salvou a sua equipe mais uma vez.

Nos últimos minutos, o Peixe soube administrar a vantagem, para a irritação da torcida botafoguense, e alegria dos torcedores santistas presentes ao Engenhão, até o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 2 SANTOS

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 10 de outubro de 2012, quarta-feira
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Paulo César Silva Faria (MT)
Público: 4.434 pagantes
Cartões amarelos: Miralles, André e Patito Rodríguez (Santos)

Gols - SANTOS: André, aos 8, e Miralles, aos 11 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Renan, Lucas, Dória, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Gabriel, Jadson, Fellype Gabriel (Vitor Júnior), Andrezinho e Seedorf; Elkeson (Rafael Marques)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

SANTOS: Rafael; Éwerthon Páscoa, Bruno Rodrigo, Durval e Gérson Magrão; Adriano, Arouca, Felipe Anderson e Bernardo (Henrique); Miralles (Patito Rodríguez) e André (Bill)
Técnico: Muricy Ramalho


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.