Tamanho do texto

G4 do Brasileirão costuma mudar nas últimas dez rodadas, mas a maior diferença já "tirada" foi de oito pontos, o que exclui o Botafogo

Faltando dez rodadas para o final do Brasileirão 2012, o campeonato ainda tem uma série de indefinições. Se o Fluminense parece ter seu terceiro título nacional cada vez mais garantido , as vagas na Libertadores seguem em aberto, assim como a zona de rebaixamento .

Líderes da competição, Flu e Atlético-MG já estão praticamente assegurados na competição continental em 2013, mas o mesmo ainda não pode ser dito sobre o Grêmio e, principalmente, o Vasco. Em nove anos de Brasileirão disputados por pontos corridos, somente uma vez os quatro primeiros ao final da competição eram os mesmos que ocupavam o G4 a dez rodadas do fim. Isso aconteceu em 2006, com a classificação de São Paulo, Inter, Grêmio e Santos.

Em todas as outras ediçõs, houve pelo menos uma mudança entre os quatro primeiros na reta final, informação que enche de esperanças as torcidas de São Paulo e Internacional, atuais quinto e sexto colocados respectivamente. Os paulistas estão quatro pontos atrás do Vasco e os gaúchos oito.

A disputa, porém, não deve ir além dos atuais seis primeiros. Embora ainda mirem um lugar no G4, times como Botafogo, Náutico, Cruzeiro e Portuguesa precisariam de um feito histórico para alcançar esse objetivo, já que estão a 10, 13 e 14 pontos de distância do Vasco respectivamente.

Tendo como referência os anos anteriores, o melhor exemplo de classificação com bom aproveitamento nos últimos dez jogos aconteceu com o Cruzeiro, em 2009. Na ocasião, a dez rodadas do encerramento do Brasileirão, o time mineiro estava a oito pontos do rival Atlético-MG, então quarto colocado. Foi a maior diferença já tirada por um time que conseguiu se classificar à Libertadores e teria de ser superada de longe para dar a vaga a um dos times citados no parágrafo anterior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.