Tamanho do texto

Atacante do Santos foi expulso no duelo contra o Grêmio, fato que deixou o treinador muito bravo com a arbitragem

O técnico Muricy Ramalho ficou furioso com a arbitragem de Nielson Nogueira Dias, que expulsou Neymar no empate em 1 a 1 com o Grêmio , neste domingo, no Olímpico. E avisou que o seu atacante só terá sossego longe dos gramados brasileiros. "Ele (Neymar) toma porrada o tempo todo e eles (árbitros) não fazem nada", reclamou. "Ele tem de ir embora do País, não tem jeito".

CONFIRA: Expulso, Neymar dispara contra arbitragem: “Está ficando chato”

Muricy continuou: "Não gosto de falar de arbitragem, mas está chato. Eu oriento o menino a não cair, aí ele veio tomando no tornozelo desde o meio-campo até dar falta. Ele foi falar com o juiz, mas não xingou. O árbitro acaba chamando de lado para meter cartão na cara dele. Exagerou e nos prejudicou. Não sou de falar de arbitragem, mas ele nos tirou o Neymar de dois jogos"

Para o treinador do Santos, se Neymar não levasse o cartão vermelho, a equipe paulista poderia ter saído com um resultado melhor. "Assim é complicado para a gente. Já não temos jogadores e ainda expulsam o nosso melhor", disparou o comandante.

E MAIS: Neymar é expulso, mas Grêmio reage e busca empate contra o Grêmio

Neymar foi expulso nos primeiros minutos do segundo tempo depois de pisar no lateral Pará, que havia feito falta sobre ele. Um minuto antes, o atacante, que carregava a faixa de capitão do Santos, levou o amarelo por reclamação.

Neymar é perseguido pelos árbitros? Deixe seu recado e comente a notícia

Após as críticas recebidas no Morumbi, em amistoso realizado entre a seleção brasileira e a África do Sul, Muricy aconselhou Neymar a deixar para trás o rótulo de ‘cai-cai’ e investir nas jogadas mesmo com a opção de cair no chão para cavar a falta. Neste domingo, o camisa 11 do Santos cumpriu as ordens, mas levou cartão amarelo por reclamar de uma falta que ocorreu desde a intermediária até a entrada da área.

"Quem conhece o menino sabe que é gente boa, humilde, atende todo mundo, não destrata ninguém e tomou porrada mesmo, tomou pancada no tornozelo. Aí depois trombou com o Pará, que era companheiro no Santos. O juiz quis chamar a atenção, é exagero. Teve faltas piores e ele não fez nada, jogador que falou muito mais. Os caras estão invertendo demais. O moleque melhorou. Vai ficar difícil assim", previu o comandante santista, já lamentando a ausência de Neymar contra o Inter, no próximo sábado. Victor Andrade, que cumpriu suspensão neste domingo, deve ser o substituto.