Tamanho do texto

Após o clássico carioca, os jogadores do Flamengo minimizaram o erro do companheiro no fim da partida contra o Fluminense

Aos 41 minutos do segundo tempo, Bottinelli teve a oportunidade de empatar o Fla-Flu, mas viu Diego Cavalieri defender sua cobrança de pênalti. Outros possíveis batedores, Renato e Vagner Love minimizaram o erro do companheiro, que também foi isentado de culpa pelo técnico Dorival Júnior.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Bottinelli estava confiante e eu deixei ele bater o pênalti. Durante a semana, ele treinou mais as cobranças e estava mais confiante do que eu", declarou Vagner Love, que no final de semana passado também desperdiçou uma penalidade diante do Atlético-GO.


Além de Vagner Love, outra opção de batedor seria Renato. O meia confirmou que o argentino pediu para cobrar e, assim como o camisa 9, também minimizou o erro de Bottinelli. "Ele pediu a bola, estava melhor no momento. Não temos que culpar A, B ou C. Vagner Love bate, eu bato, o Botinelli bate. Quem se sentiu melhor no momento, bateu".

Leia mais:  Fred faz de voleio, Cavalieri pega pênalti, Flu bate Fla e dispara na liderança

Normalmente, se o time não tem um batedor oficial, o técnico fica responsável por definir quem cobrará no momento do jogo. Mas Dorival Júnior garante que não interferiu neste domingo e ainda prefere valorizar o goleiro Diego Cavalieri, que costuma defender outras penalidades.

"Nós temos alguns batedores, entre eles o Renato, que vinha voltando de lesão, o Cleber, que estava estafado.  O Bottinelli se apresentou, e errou, mas não tem problema nenhum. Estava disposto, do outro lado tinha um excepcional goleiro, o Diego vem fazendo uma campanha pela qual vem sendo apontado como um dos melhores goleiro do Brasil", analisou Dorival.

Com a derrota, o Flamengo permaneceu com 34 pontos, na 11ª colocação da tabela de classificação. Na próxima rodada, a equipe encara o Bahia, em Salvador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.