Tamanho do texto

Gilson Kleina mostra confiança em tirar a equipe alviverde da zona da degola no Brasileirão

Logo em sua estreia pelo Palmeiras , o técnico Gilson Kleina conseguiu importante vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense , no sábado, em Santa Catarina, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro . Além de enaltecer a atuação do volante Marcos Assunção, responsável pelas assistências de dois gols e autor do terceiro, o novo comandante da equipe alviverde vê um "Brasileirão à parte" em que o time precisa de oito vitórias para permanecer na elite. Confiante ao vencer depois de três resultados negativos no torneio, o ex-comandante da Ponte Preta comemora a vitória sobre o Figueirense, mas já alerta para as próximas rodadas.

O Palmeiras conseguirá escapar do rebaixamento no Brasileirão? Opine!

"O mais importante é a reação dos atletas, que querem sair dessa situação, a postura, atitude. Eu só passei um pouco de tranquilidade, aquilo que penso, o que analiso. A gente reagiu com uma estreia com vitória, mas vamos viver um jogo de cada vez, fazer nosso campeonato à parte, resgatar alegria de jogar futebol, organizar e sem desespero", disse o técnico, para em seguida estabelecer a meta.

VEJA:  Palmeirenses mostram confiança e já falam em iniciar arrancada

Gilson Kleina quer 8 vitórias em 12 jogos
Gazeta Press
Gilson Kleina quer 8 vitórias em 12 jogos

"Temos que fazer o número de vitórias que conversamos: a metas é de oito a nove vitórias, o que nos leva a 44 pontos e com o que hoje nós permanecemos na elite. Vamos fazer esse campeonato. Só vamos sair dessa situação com determinação, entrega, e se jogar um pouco mais com a alma. Não é futebol de convencimento, é raça", afirmou Gilson Kleina, em entrevista à TV Bandeirantes, convicto de que o futebol de resultado aliado à alegria é a melhor saída para o Palmeiras.

MAIS:  Após estreia vitoriosa, Kleina não prevê vantagem contra ex-equipe

O próximo compromisso do Palmeiras será realizado no sábado, no estádio do Pacaembu, justamente contra a Ponte Preta, equipe que o treinador deixou no meio da última semana ao aceitar a proposta do time da capital. Depois de uma semana de treinos em Itu, terá mais cinco dias livres para executar os testes que deseja.

LEIA:  Herói em Santa Catarina, Assunção alerta: "Não podemos subir aos céus"

"Agora essa semana vamos poder trabalhar mais, sempre mantendo a pegada, o espírito. A Ponte Preta é uma equipe difícil, que contra-ataca, quer o erro do adversário e agora terá o Guto Ferreira, que é um grande treinador", analisou Kleina, que teve a multa rescisória de seu contrato paga pelo Palmeiras, clube em que pretende ficar até dezembro de 2013.

Marcos Assunção
Recém-chegado ao Palmeiras, Gilson Kleina teve a oportunidade de comandar o volante Marcos Assunção logo em seu primeiro jogo. Satisfeito, não poupou elogios ao capitão palestrino: "Ele não agrega só valores técnicos e táticos, mas princípios, conhecimento. Ele é um líder, deu receptividade a mim em relação ao grupo, e está em outro patamar como jogador. O Marcos Assunção põe a bola onde quer e ainda tem muita força dentro do grupo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.