Tamanho do texto

Durante o período, o clube do Morumbi contratou grandes jogadores como Paulo Henrique Ganso, Luis Fabiano e Jadson

Na década passada, o São Paulo gastou pouco dinheiro e fez ótimas contratações. Foi assim, por exemplo, que montou a base do time campeão do mundo com jogadores como Fabão, Cicinho, Mineiro, Josué e Danilo. No entanto, por causa do recente jejum de títulos, a equipe do Morumbi mudou sua política de contratações e investiu pesado para reforçar a equipe.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Nos últimos 18 meses, o presidente Juvenal Juvêncio gastou cerca de R$ 67 milhões em contratações. Antes de abrir os cofres, o São Paulo costumava garimpar jogadores em fim de contrato. Com isso, gastava apenas com o pagamento de luvas e salários.

Veja galeria de fotos dos últimos reforços e descubra quanto o tricolor gastou com eles

A mudança na política de reforços começou em março do ano passado, quando o clube do Morumbi fez a contratação mais cara de sua história – o São Paulo pagou cerca de R$ 20 milhões ao Sevilla para repatriar o atacante Luis Fabiano.

Leia mais:  Diretor do São Paulo festeja Ganso e já pensa em ter Neymar

Além de abrir os cofres, o tricolor voltou a fazer parcerias com empresários. Dos 24 milhões pagos ao Santos pelo meia Paulo Henrique Ganso, R$ 7,6 milhões saíram do bolso da DIZ. Outros jogadores contratados pelo clube do Morumbi como o atacante Osvando e o zagueiro Rafael Toloi também chegaram com a ajuda de parceiros.

Veja também:  São Paulo registra contrato no BID e Ganso já está liberado para jogar

Apesar do investimento pesado em contratações nos últimos 18 meses, o São Paulo não comprometeu seu orçamento. Durante o período, o presidente Juvenal Juvêncio fez muito dinheiro com os jogadores revelados na categoria de base. Com a venda de Lucas, Oscar, Lucas Piazon e Bruno Uvini, o clube do Morumbi recebeu cerca de R$ 110 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.