Tamanho do texto

Em confronto de rivais diretos na briga por um lugar ao sol, time mineiro volta a vencer em casa após sete jogos e chega a 43 pontos na classificação

Lance do jogo entre América-MG e Avaí, em Belo Horizonte
Futura Press
Lance do jogo entre América-MG e Avaí, em Belo Horizonte

O América-MG venceu o Avaí por 1 a 0, nesta sexta-feira, em Belo Horizonte, e voltou a se aproximar do G4 da Série B.  Com o resultado, o time mineiro, que não vencia em casa há sete jogos, chegou a 43 pontos, mesma pontuação do quinto colocado Atlético-PR, que joga neste sábado. Já o Avaí segue com 37 pontos e fica mais distante da vaga na elite.

O gol da vitória foi marcado pelo atacante Alessandro.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

O jogo
América-MG e Avaí iniciaram a partida de forma equilibrada, com as duas equipes buscando o gol, o que garantiu bastante movimentação. Aos quatro minutos, Cléber Santana teve a primeira chance com um chute de fora da área, que desviou na defesa americana. O Coelho deu o troco com um cruzamento pela direita, mas Alessandro chegou atrasado no lance.

Sem espaços para penetrar na zaga alviverde, os avaianos abusaram dos arremates de média e longa distância. Aos oitos minutos Bruno mandou um petardo assustando o goleiro Neneca. Marcando a saída de bola do América-MG, os catarinenses forçaram vários erros de passe da equipe mineira, gerando boas chances de abrir o placar.

Aos 13, o Avaí chegou com enorme perigo com Diego Acosta, que recebeu ótimo cruzamento da direita e mandou a canhota em um tiro cruzado, que passou muito perto da trave. Insatisfeito com a postura do América-MG, o técnico Mauro Fernandes gritou muito com seus comandados, pedindo que a equipe adiantasse a marcação.

A bronca do treinador surtiu efeito aos 21, quando o lateral Boiadeiro chegou à linha de fundo e cruzou com perfeição para o avante Alessandro cabecear com violência, colocando o Coelho em vantagem no marcador. Sem se intimidar com o gol sofrido, o Avaí passou a agredir os americanos com mais intensidade e tendo maior volume de jogo.

Atuando com liberdade para criar as jogadas do Avaí, o meia Cléber Santana deu muito trabalho para os marcadores do time da casa, obrigando Mauro Fernandes a colocar o volante Marquinhos Paraná apenas para vigiar o jogador, que produziu menos na etapa complementar. Mesmo com o principal jogador da equipe marcado, o Avaí teve as rédeas do confronto, pressionando os americanos.

Aos oito minutos, Cléber Santana cobrou falta colocada e quase surpreendeu o goleiro Neneca. O troco dos donos da casa veio no minuto seguinte com Alessandro, que falhou ao concluir mal a jogada. Melhor no jogo, o Avaí exerceu pressão durante praticamente todo o tempo, mas não conseguiu o resultado.

Compactado no campo de defesa, o Coelho praticamente abdicou do ataque, chegando ao gol adversário somente na base da velocidade. Mauro Fernandes promoveu a reestreia do armador Gilberto, que não conseguiu melhorar o rendimento do setor ofensivo. Nos minutos finais de jogo, o Avaí tentou de todas as formas, mas tiveram que se contentar com o revés.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.