Tamanho do texto

Time carioca se firma na briga pelo G-4 e pernambucanos continuam no meio da tabela


Embalado pela vitória sobre o Cruzeiro no meio de semana, o Botafogo fez valer o mando de campo contra o Náutico neste domingo no Engenhão e com gols de Elkeson (2) e Andrezinho venceu por 3 a 1, assumindo a quinta colocação no Campeonato Brasileiro, com 37 pontos. O Náutico permanece com 28.

Veja a classificação completa e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

As duas equipes voltam a jogar na quinta-feira. O Botafogo retorna ao Engenhão onde recebe o Internacional em duelo direto entre candidatos a uma vaga na Libertadores. Já o Náutico enfrenta o outro gaúcho do Brasileirão, em duelo contra o Grêmio no Olímpico.

O jogo
O Botafogo saiu em vantagem antes do primeiro minuto de jogo, na primeira vez que foi ao ataque. Andrezinho avançou pela direita e chegou à lateral da área apenas vigiado pela marcação, e acertou um cruzamento e achou Elkeson livre na frente da pequena área. Sem deixar a bola tocar no chão, de primeira e de letra, o atacante marcou um golaço.

O gol deu tranquilidade ao time da casa, que passou a cadenciar o jogo e fechar mais a marcação atrás da linha de meio-campo, e desestabilizou o Náutico, que levou um tempo para se reorganizar. Aos poucos, a equipe pernambucana assumiu a iniciativa do jogo em busca do empate, e passou a dominar a posse de bola, mas esbarrava na marcação adversária e não conseguia penetrar e chegar perdo do gol.

Com a defesa bem postada, o contra-ataque alvinegro começou a funcionar. Aos 19, Andrezinho recebeu de Elkeson na área, fez o pivô e tocou para Seedorf que chegava pela direita. O holandês encheu o pé mas a bola passou por cima do travessão.

O Bota controlava o ritmo do jogo trocando passes em seu campo e esperando o momento certo de avançar. Numa dessas tentativas, chegou ao segundo gol, aos 33 minutos, novamente com a dupla Andrezinho/Elkeson. Seedorf acionou Andrezinho na esquerda, o meia avançou e enfiou com categoria em diagonal para Elkeson, que, já dentro da área, deu um corte no marcador e mandou para as redes.

O Náutico teve seu melhor momento no primeiro tempo um minuto depois, na cobrança de uma falta pela esquerda. Bola levantada na área e Ronaldo sobe mais que a zaga e cabeceia no travessão.

Aos 40, Rhayner recebe na intermediária, avança em direção à área e abre espaço para a conclusão, mas o chute sai fraco e à esquerda do gol de Renan. O Botafogo começa o segundo tempo com a mesma postura do primeiro, trocando passes em seu campo até partir para o ataque, mas o Náutico adiantou sua marcação e colocou pressão no alvinegro.

Aos sete, Andrezinho recebeu lançamento, entrou na área e foi puxado pela camisa, mas o árbitro manda seguir o lance. Seedorf chutou mas a bola foi cortada pela zaga. Na sequência, Souza recebeu lançamento na esquerda, entrou na área e foi derrubado por Gabriel. Pênalti que Araújo cobra no canto esquerdo, diminuindo para o Náutico.

O time pernambucano cresceu na partida. Aos 21, escanteio cobrado pela direita, e, depois de um bate rebate na área, Souza chutou com desvio para fora. A pressão do Náutico vai aumentando no final do jogo. Aos 34, Elicarlos entrou na área pela direita e cruzou rasteiro. A bola acabou nos pés de Rogério, que entrara no lugar de Dimba, mas este chutou em cima de Renan.

Mas o dia era mesmo do alvinegro carioca, e Andrezinho, já nos acréscimos, tranquilizou a torcida e definiu o placar do jogo ao chutar cruzado após receber passe de Seedorf: 3 a 1.

FICHA TÉCNICA -  BOTAFOGO 3 X 1 NÁUTICO-PE

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de setembro de 2012 (Domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Thiago Brigido (CE)
Cartões amarelos: Patric, Josa (Náutico)

Gols: Elkeson, a 1 e aos 33 minutos do primeiro tempo. Araújo, aos 9 e Andrezinho aos 46 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Renan, Lucas (Gilberto), Brinner (Vinicius), Dória e Lima; Gabriel, Jadson, Fellype Gabriel (Cidinho), Andrezinho e Seedorf; Elkeson
Técnico: Oswaldo de Oliveira

NÁUTICO: Gideão, Patric, Ronaldo Alves, Jean Rolt e Lúcio; Elicarlos, Dadá (Josa), Souza (Kim) e Rhayner, Araújo e Dimba (Rogério)
Técnico: Alexandre Gallo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.