Tamanho do texto

Um dos mais experientes jogadores da seleção critica postura da torcida durante amistoso

Dani Alves diz não entender reação da torcida
Futura Press
Dani Alves diz não entender reação da torcida

Acostumado com a pressão natural de um grande clube como o Barcelona, o lateral-direito Daniel Alves estranhou a elevada cobrança que a seleção brasileira sofreu dos seus torcedores durante o amistoso nesta sexta-feira contra a África do Sul no Morumbi. A vitória por 1 a 0 não foi suficiente para evitar vaias contra o time de Mano Menezes após a partida. 

Mano nega intenção de "fritar" Neymar ao substituí-lo e atacante estranha vaias

"É o que temos pra hoje. Quando a exigência é tão elevada a gente não sabe nem o que fazer para ter carinho e respeito do torcedor. Claro que amor e carinho não se pede, se conquista, mesmo assim esse clima que a gente viu foi um pouco elevado. Não vamos agradar todo mundo, mas temos que seguir em frente, independente de qualquer coisa", disse o lateral, um dos jogadores mais experientes da seleção com 29 anos.

Leia também: Brasil vence, mas Mano dá chance para torcida colocar Neymar como vilão

Durante a partida a torcida paulistana foi impaciente desde o primeiro minuto. Pediu jogadores que não foram convocados (como Luís Fabiano), chamou Neymar de pipoqueiro, deu adeus a Mano Menezes e vaiou cada toque para trás dos jogadores brasileiros. 

"O que eu penso é que o torcedor tem de fazer parte do que estamos fazendo. Se fizer, logicamente é as coisas evoluirão mais rápido", disse o treinador brasileiro. "O torcedor tem direito de fazer o que quiser. Não tenho que fazer embate, seria burrice. A crítica dentro de um contexto é normal. Gostaria que fosse diferente, mas não vou falar para torcida como ela deve se comportar", completou o treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.