Tamanho do texto

Segundo a comissão técnica, Palmeiras se salva da queda caso consiga chegar aos 44 pontos

Felipão apresentou plano para evitar a queda
Gazeta Press
Felipão apresentou plano para evitar a queda

Os jogadores do Palmeiras têm encarado diariamente um número que pode ser chamado de "salvador". O técnico Luiz Felipe Scolari fixou uma lousa nos vestiários da Academia do Futebol com a pontuação que a comissão técnica julga ser necessária para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro : 44 (o time tem 17, faltando 27, ou nove vitórias, para cumprir a meta). Mas a ideia de Felipão não é fixar o número como forma de pressão. Na lousa, de acordo com quem a viu, estão mini-metas a cada três jogos, sem uma obrigação. Para cada "grupo" de partidas, o treinador define possíveis pontuações como "ótima", "boa" e "ruim".

O Palmeiras conseguirá fugir do rebaixamento? Opine!

"Olhamos para a lousa para focar os números e fazer o máximo possível de pontos", contou o atacante Luan, que, ao mesmo tempo, relata a necessidade de todos para conter a ansiedade, considerada uma inimiga na tentativa de evitar a disputa da Série B em 2013. "Temos que deixar a ansiedade de lado. Sei que é difícil, mas precisamos fazer o melhor trabalho possível em campo com tranqüilidade e confiança. Só assim podemos mudar a nossa situação", comentou.

VEJA:  Só um time conseguiu escapar de buraco tão fundo quanto o do Palmeiras

Para ajudar, o lateral Leandro, apresentado nesta quarta-feira , já se dispôs a usar seu bom humor para auxiliar na melhora do ambiente. Oferta que Luan aceita. "Do pouco que conheço o Leandro, é difícil vê-lo triste, de cabeça baixa. Se ficarmos pensando e baixarmos a cabeça, vamos ainda mais para baixo. Precisamos de alegria total para sairmos dessa situação", comentou o camisa 11.

MAIS:  Presente na reação milagrosa do Flu em 2009, reforço ensina Palmeiras a escapar

Com 33 anos, e algumas fugas de rebaixamento no currículo , Leandro se dispõe a auxiliar no controle emocional dos colegas. "Ansiedade atrapalha em qualquer trabalho. Eu mesmo sou ansioso demais. Quando vi a oportunidade de jogar no Palmeiras, já queria fazer gol logo ou cruzar logo para um atacante fazer. Mas é necessária sabedoria, calma e tranquilidade para tudo dar certo", indicou o lateral esquerdo.

Ajude o Palmeiras a aumentar sua Torcida Virtual do iG Esporte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.