Tamanho do texto

Atacante do Palmeiras foi convocado para a seleção argentina nesta quinta, mas afirmou que teria aceitado o convite dos equatorianos, quando jogava pela LDU

EFE

O atacante Hernán Barcos , do Palmeiras , convocado pela primeira vez em sua carreira para a seleção argentina , revelou nesta sexta-feira que teria aceitado atuar pelo selecionado equatoriano se fosse convocado na época em que atuava pela LDU de Quito.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Barcos foi convocado pela primeira vez para a seleção argentina
Futura Press
Barcos foi convocado pela primeira vez para a seleção argentina

Barcos foi convocado ontem pelo técnico Alejandro Sabella para os jogos contra Paraguai e Peru, pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014. As duas partidas acontecem em setembro.

Leia mais:  Com apenas um gol no Pacaembu, Barcos prefere jogar na Arena Barueri

"Quando jogava na LDU se tivesse a chance de jogar pelo Equador, o teria feito. Depois vim para o Palmeiras , comecei a fazer gols e passei a ter uma pequena esperança de jogar pela Argentina, porque o Brasil é uma grande vitrine", comentou.

Confira ainda:  Barcos é convocado pela seleção argentina e desfalca Palmeiras em 3 jogos

Nascido em Córdoba, o atacante afirmou a jornalistas da sua região de origem que via a possibilidade como "algo distante", devido as grandes estrelas com que o futebol argentino cuida. Ao comentar como se sentiu quando soube da convocação, Barcos se emocionou. "Quando recebi a ligação de Sabella, me lembrei do meu pai, que era meu técnico quando era criança. Hoje eles está no céu e de lá me acompanha", contou.

O atacante estreou profissionalmente vestindo a camisa do Racing, em 2004. Em 2008 ainda vestiu a camisa do Huracán, seus dois únicos clubes no futebol argentino. Também jogou pelo Guaraní, do Paraguai, Olmedo, do Equador, Estrela Vermelha, da Sérvia, Shanghai Shenhua e Shenzhen Ruby, ambos da China, além da LDU de Quito. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.