Tamanho do texto

O time de Varginha aproveitou os desfalques do América-MG e venceu, de virada, por 2 a 1

Depois de cinco jogos seguidos sem vitória, o Boa Esporte mostrou poder de reação nesta terça-feira, para vencer um dos primeiros colocados da Série B. O time de Varginha aproveitou o excesso de desfalques do América-MG e venceu de virada por 2 a 1, no estádio Melão, no Sul de Minas, conquistando a reabilitação na competição nacional.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Pará marcou para a equipe da capital e Jajá deixou tudo igual para o Boa. Coube ao atacante Vanger com uma jogada individual virar o jogo para os donos da casa. Com o resultado, o Boa Esporte chega aos 17 pontos distanciando da parte de baixo da tabela. Já o América-MG fica estacionado nos 23 pontos, na terceira colocação, mas já vê os concorrentes próximos na classificação e a vaga no G4 ameaçada.

Veja a classificação da Série B

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o América-MG terá uma semana de preparação para receber o Joinville, no Independência. Já o Boa Esporte vai visitar na próxima terça-feira, o Ceará, no estádio Presidente Vargas.

O jogo

O duelo mineiro entre Boa Esporte e América-MG começou morno, com as duas equipes se estudando bastante e com poucas chances efetivas de gol. A primeira oportunidade foi dos donos da casa com Francismar, que arriscou arremate de longa distância, que obrigou o goleiro Neneca a se esticar todo para fazer a defesa.

Aos poucos, o Coelho começou a ter mais posse de bola, enquanto a Coruja apostou nas jogadas em velocidade e nos erros do América-MG. Dessa forma, o Boa Esporte voltou a chegar com perigo aos 11, novamente com Francismar, que recebeu lançamento de Radamés, que roubou a bola no meio-campo, mas a conclusão da jogada parou nas mãos do goleiro americano.

A estratégia adotada pelo técnico Sidney Moraes foi mais efetiva que o esquema americano, com isso, as chances reais da equipe boveta nasciam com maior frequência. A partida ainda apresentou um duelo pessoal entre o atacante Francismar, jogador mais agressivo do time do Sul de Minas e o goleiro Neneca.

Aos 16, o time de Varginha conseguiu excelente trama ofensiva, que terminou com uma bomba de Francismar, a terceira chance dele no jogo, mas a bola explodiu nas luvas de Neneca, que mandou para escanteio, levando a melhor mais uma vez em cima do jogador da Coruja. O América-MG entrou em campo com vários desfalques e não conseguiu fazer um bom primeiro tempo, sentido a falta de entrosamento e a pressão da equipe boveta.

Na volta para a etapa complementar, o técnico Givanildo Oliveira procurou acertar o posicionamento dos jogadores do Coelho em campo. Com isso, o time melhorou um pouco no jogo, mas o Boa Esporte, assim como nos primeiros 45 minutos, continuou ditando as regras da partida e perdendo várias oportunidades de abrir o placar.

Aos nove minutos, o América-MG chegou com perigo pela primeira vez no jogo inteiro. Como diz o ditado, quem não faz toma, e o time de Varginha acabou castigado pelos erros de finalização. O atacante Rodrigo Pimpão rolou de calcanhar para o lateral-esquerdo Pará, que fuzilou o goleiro Zé Carlos para colocar o Coelho em vantagem no jogo.

O time boveta sentiu o gol do América-MG e começou a aparentar nervosismo, errando várias jogadas, porém, continuou tentando o gol. Aos 22, Francismar cobrou falta pela esquerda e o volante Claudinei desviou de cabeça, a bola passou muito perto da trave, mas saiu pela linha de fundo. Aos 24, depois de batida de escanteio, o avante Jajá encobriu o goleiro Neneca com um toque de cabeça para empate o jogo no Melão.

Com a igualdade, o Boa Esporte voltou a intensificar a pressão, e aos 31, o atacante Vanger fez jogada individual, passou por dois marcadores e acertou uma belíssimo chute com canhota para virar o placar e levar o torcedor boveta à loucura. Com vantagem no marcador, a equipe da casa diminuiu o ritmo e administrou os minutos finais para comemorar o triunfo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.