Tamanho do texto

Substituto de Alex fez dois primeiros da vitória corintiana no Engenhão e ajudou a quebrar tabu. Danilo também fez o dele na vitória por 3 a 0

O Corinthians está de volta ao Campeonato Brasileiro . Superando a ressaca da conquista da Libertadores e em grande estilo fez 3 a 0 no Flamengo no Engenhão, venceu a segunda para partida seguida e se afastou da zona de rebaixamento. De quebra, fez cair um tabu de sete anos sem vencer o rival carioca no Rio de Janeiro. Desde 2005, quando Tevez marcou duas vezes na vitória por 3 a 1 no Estádio Luso-Brasileiro na Ilha do Governador, o Corinthians não batia seu rival no "Clássico das Multidões" que reúne os dois times mais populares do Brasil.

Foram seis jogos desde aquela partida que compôs a campanha do tetracampeonato brasileiro corintiano com quatro derrotas e dois empates. E para quebrar este pequeno tabu, o Corinthians contou com noite mágica de seus meias. No primeiro jogo após a venda de Alex para o Al-Gharafa, do Catar, seu substituto Douglas marcou duas vezes no primeiro tempo e Danilo, num belo chute, fez o terceiro no segundo tempo. Emerson "Sheik" ainda perdeu um pênalti.

Veja a tabela completa e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Com o resultado o Corinthians chegou aos 11 pontos e abriu quatro pontos da zona de rebaixamento. O Flamengo se manteve com 15 pontos e perdeu a chance de entrar no G4.

No sábado, o Corinthians volta a campo para enfrentar a Portuguesa no Pacaembu às 21h. Já o Flamengo vai a Belo Horizonte para enfrentar o Cruzeiro no domingo às 16h.

O jogo
O Corinthians tinha um tabu a quebrar nos jogos contra o Flamengo no Rio, mas desde o início da partida no Engenhão parecia o contrário. Consciente, com a bola no pé e muito mais perigoso que o Flamengo, o Corinthians construiu sua vitória de forma tranquila.

Antes de Douglas marcar seu primeiro gol, aos 27 minutos, a equipe paulista já tinha tido sete finalizações, com seis no alvo. Assim, Paulo Victor foi o principal nome do Flamengo. Romarinho teve três boas chances de marcar antes da abertura do placar.

O Flamengo tentou chegar ao gol corintiano pelas laterais, mas não obrigou Cássio a fazer nenhuma defesa. Foram quatro finalizações, todas para longe do gol. O Corinthians encerrou o primeiro tempo com 10 chutes a gol, sete no alvo e duas nas redes. Duas vezes com Douglas.

Hernane protege a bola da marcação de Paulo André
Vipcomm
Hernane protege a bola da marcação de Paulo André

No primeiro deles, o camisa 15, que para jogar no Corinthians de Tite percebeu que precisará ser mais efetivo na marcação, roubou bola de Botinelli na intermediária flamenguista e correu sem resistência para tocar na saída de Paulo Victor. Doze minutos depois ele voltaria a vencer o goleiro flamenguista aproveitando falha de Renato Abreu.

O camisa 11 do Flamengo tentou afastar a bola da grande área de calcanhar. Mas Douglas estava ali pouco atrás da meia lua e mandou um chute forte sem chances para Paulo Victor. Mais preciso nas finalizações, o Corinthians nem precisou ter a mais posse de bola para ir para o vestiário vencendo. O Flamengo, sem objetividade, ficou com a bola em 62% do tempo.

Na volta do intervalo, com Adryan no lugar de Botinelli, Joel Santana tentou mudar o cenário totalmente favorável aos corintianos. Declarou aos microfones de TV que a mudança significaria ou uma derrota por 4 a 0 ou o empate para o Flamengo.

E aos nove minutos, depois de um golaço de Danilo depois de passe de Romarinho, o quarto do camisa 20 neste Brasileiro, o técnico ofendido pelos torcedores rubro-negros percebeu que sua pior previsão estava próxima. Menos mal para ele que Emerson, aos 27 minutos, desperdiçou cobrança de pênalti em boa defesa de Paulo Victor.

O Corinthians parece de fato ter reencontrado o caminho no Brasileiro. 

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO 0 x 3 CORINTHIANS
Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de julho de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (PE - FIFA)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR -FIFA) e Autemir Hausmann (RS - FIFA)

Cartões amarelos:  Aírton, Adryan (FLA); Chicão (COR)

Gols: Douglas aos 27 e aos 39 minutos 1 º tempo. Danilo aos 9 minutos do 2º tempo

FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura, Arthur Sanches, Marllon e Magal; Aírton, Bottinelli (Adryan), Renato e Ibson; Hernane (Matheus) e Vagner Love. Técnico: Joel Santana

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Douglas (Edenílson); Romarinho (Jorge Henrique) e Emerson. Técnico: Tite.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.