Tamanho do texto

Presidente do Cruzeiro afirmou que os 34 anos do meia argentino não atrapalham a sua vinda  para a equipe mineira

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, confirmou que o Cruzeiro fez uma sondagem para contratar o armador argentino Riquelme , que pertence ao Boca Juniors, mas que já declarou que não joga mais pelo clube de Buenos Aires. Para o mandatário cruzeirense, nem a idade do jogador, 34 anos, seria problema para vinda de Riquelme para Belo Horizonte.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Riquelme se despediu do Boca Juniors após o vice da Libertadores
AFP
Riquelme se despediu do Boca Juniors após o vice da Libertadores

"Não vejo na idade nenhum impedimento. Acabamos de assistir o Corinthians ganhar a Libertadores com atletas de ataque com mais de 30 anos. O Emerson Sheik, Danilo, Jorge Henrique, todos jogadores ofensivos que têm idade superior a 30 anos", declarou.

Leia mais:  Riquelme não volta atrás e se despede oficialmente do Boca Juniors

Gilvan Tavares, disse ainda que até o momento houve apenas uma sondagem do Cruzeiro em cima do atleta. "O Riquelme é um grande jogador e todos gostariam de tê-lo, o Cruzeiro também. Ele tem contrato com Boca, mas não fizemos contato com clube. Houve sondagem de um colaborador do Cruzeiro. Dissemos a ele que Riquelme é bem-vindo, mas não houve tratativas de negócios, apenas essa sondagem", declarou.

Confira ainda:  Atacante Borges é apresentado pelo Cruzeiro e explica fase ruim

O presidente do Cruzeiro aguarda a oficialização da saída de Riquelme do Boca Juniors, para só depois fazer uma proposta oficial para ter o jogador. Gilvan Tavares quer ter certeza que a decisão do atleta de deixar o clube argentino é definitiva. Segundo ele, como existe uma pressão da torcida, a situação pode se inverter com o armador ficando na Argentina.

"O C ruzeiro está aguardando. O atleta, no momento que estava chateado por perder a final, deu a declaração de que deixaria o clube. Mas sabe-se que ele tem uma ligação umbilical com o Boca, adora a capital argentina, e a torcida está fazendo pressão. A gente tem que esperar que a coisa parta de lá. A gente jamais chegaria ao atleta sem consultar o clube", disse.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.