Tamanho do texto

Jogo de volta é no mesmo Couto Pereira em que o Palmeiras levou 6 a 0 do Coritiba, no ano passado, também na Copa do Brasil

O Palmeiras não tem do que reclamar do desfecho do primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Mesmo tendo sido dominado no primeiro tempo e perdido Valdivia, expulso, na segunda etapa, o time paulista conseguiu a vitória por 2 a 0 na Arena Barueri e vai levar a vantagem para a partida de volta, quarta-feira que vem, em Curitiba.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O discurso dos palmeirenses, ao deixarem o gramado do estádio de Barueri, era de pés no chão. O jogo de volta é no mesmo Couto Pereira em que o Palmeiras levou 6 a 0 do Coritiba, no ano passado, também na Copa do Brasil. Para Marcos Assunção , a disputa segue em aberto.


Veja também:  Thiago Heleno comemora “gol mais importante da vida”

"O time cresceu desde a primeira partida da Copa do Brasil. Sabíamos que tínhamos que ser campeão para dar alegria para torcida. Mas não tem nada ganho. Vamos colocar a cabeça no lugar porque quarta-feira tem uma batalha muito mais guerreada do que hoje (quinta)", analisou o volante, que participou dos dois gols do jogo. Tanto o pênalti quando o cabeceio de Thiago Heleno aconteceram em faltas batidas por ele.

Leia mais:  Valdivia brilha com gol e homenagem a Barcos, mas amarga expulsão

Autor do segundo tempo, Thiago Heleno vai pela mesma linha. "A vantagem é boa, mas o mais importante é que não tomamos gol. Conseguimos o resultado positivo porque o próximo jogo vai ser difícil lá", comentou o zagueiro.

Já Maikon Leite, que entrou no segundo tempo e perdeu um gol depois de driblar o goleiro Vanderlei, destaca que o Palmeiras pode jogar por empate ou derrota por um gol no Couto Pereira. "Temos uma boa vantagem, mas eles são forte lá. Agora é só não tomar gol que seremos campeões. Mas a gente não vai lá só para se defender."

Quem será o campeão da Copa do Brasil? Discuta na Torcida Virtual do iG Esporte