Tamanho do texto

Familiares do camisa 11 se destacaram entre os torcedores do Corinthians no Pacaembu

Um, dois, três... 16 pessoas entre homens, mulheres e crianças em fila caminhavam entre as tribunas da arquibancada vip do Pacaembu.Todos eles com o mesmo número às costas: o número 11 de Emerson “Sheik” , um dos responsáveis pela campanha do Corinthians na Libertadores e autor do gol que deu vantagem ao time na semifinal contra o Santos.

Leia também: Alessandro será o capitão do Corinthians na decisão da Libertadores

Torcida corintiana começa a ocupar arquibancadas do Pacaembu antes da final
Gazeta Press
Torcida corintiana começa a ocupar arquibancadas do Pacaembu antes da final

O irmão de Emerson, Cláudio, foi quem comandou a caravana de Nova Iguaçu-RJ, cidade natal do jogador corintiano. Eles chegaram ontem a São Paulo só para assistirem esse jogo. Emerson Junior e Henry, filhos de Emerson, também marcaram presença. Os dois já são habitués do dia a dia de treinos no CT do Parque Ecológico.

Corintianos lotam point chique e dono de bar prevê venda recorde de cerveja

Cláudio foi ao estádio com uma camisa especial para Emerson. “Nova Iguaçu conquista a América”. Nas costas, carregava “Sheik abençoado”. “Deus tem algo muito especial para o Emerson hoje. Ele sempre foi um iluminado e hoje vai ser de novo. Vai ser 1 a 0 com gol dele como na Vila Belmiro”, disse Cláudio.

Ex-presidente Lula faz homenagem ao Corinthians no Facebook. Veja as fotos

Emerson é o único jogador a ser tricampeão brasileiro em sequência por três clubes diferentes. E pode coroar seu bom momento com um título que ainda não conquistou. “Vai dar tudo certo. Vamos comemorar hoje”, disse o irmão do “Sheik”, que depois do jogo de ida da final, falou orgulhoso das suas origens em Nova Iguaçu. "Sou favelado, sou de Nova Iguaçu, não vou deixar nenhum jogador do Boca Juniors crescer para cima de mim".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.