Tamanho do texto

Principal nome da equipe argentina vê méritos nas duas equipes e evita levar em conta o histórico favorável de seu time na Libertadores

Riquelme elogiou a equipe corintiana
AP
Riquelme elogiou a equipe corintiana

Principal jogador do Boca Juniors, o meio-campista Riquelme evita levar em conta o retrospecto em disputa de Copa Libertadores da equipe argentina, hexacampeã do torneio, e do Corinthians, que nunca havia decidido uma edição em sua história. Em 2012, o capitão xeneize acredita que chegaram na final os times de melhor campanha e melhor futebol.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, Boca Juniors e Corinthians iniciam a decisão da competição continental em La Bombonera, casa do time hexacampeão do torneio. "Os melhores estão se enfrentando. O futebol argentino e o brasileiro são os melhores, é bom que estejam na final. Agora ganhará quem jogar melhor", disse Riquelme, adotando respeito ao adversário debutante.

Leia também:  Alex minimiza passado campeão do Boca: "História não entra em campo"

O astro argentino comemora o fato de não haver, na final da Libertadores, vantagem para gols marcados fora de casa. Mesmo assim, confia na campanha do Boca Juniors na Libertadores - por ora, foram oito vitórias, três empates e uma derrota em doze partidas até atingir a decisão. Apenas o Fluminense, na primeira fase, e o Unión Española, nas oitavas de final, conseguiram marcar os três gols sofridos em La Bombonera pelo Boca.

Confira ainda:  Corinthians pode quebrar tabu brasileiro contra argentinos na Libertadores

"Vai ser difícil, mas temos 180 minutos. Teremos que jogar melhor que o Corinthians, mas acredito que temos possibilidade e podemos ganhar. Estamos na final por méritos, porque superamos a todos. O Corinthians também chegou por isso", enalteceu Juan Román Riquelme, grande ameaça da busca do Corinthians pelo primeiro título da Libertadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.