Tamanho do texto

Milhares de corintianos planejavam ver a final da Libertadores em Buenos Aires, mas a única forma de conseguir o ingresso era através da agência de viagens do clube

O Boca liberou 2450 ingressos para o Corinthians
Divulgação
O Boca liberou 2450 ingressos para o Corinthians

Após a agência de viagens do Corinthians cobrar uma fortuna pelo pacote com ingresso para o jogo contra o Boca Juniors, nesta quarta-feira, na Argentina, o Procon-SP entro em ação e notificou o clube para esclarecer o caso.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, a venda casada é uma prática proibida. Milhares de corintianos planejavam ver a partida em Buenos Aires, mas a única forma de conseguir o ingresso era através do pacote vendido pela “Vai Corinthians”.

E mais:  Ver Corinthians na Argentina fica mais caro do que acompanhar final do Mundial

Aproveitando a obsessão do torcedor corintiano pela Copa Libertadores, a agência de viagens cobrou até R$ 5 mil pelo pacote que inclui passagens de ida e volta para Buenos Aires, uma diária de hotel, translado e ingresso para o jogo.

Veja também:  Corintianos esgotam ingressos de três setores para jogo da volta da final

Segundo o Procon, a venda de ingressos pela agência de viagens não é proibida. No entanto, o torcedor deveria ter outras alternativas para conseguir a entrada. Caso seja comprovada a venda casada, o Corinthians será multado. O valor da punição varia de R$ 400 a R$ 6 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.