Tamanho do texto

Maior ídolo da história do São Paulo só deve continuar no futebol em 2013 se o time ganhar título ou conquistar vaga na próxima edição da Copa Libertadores

Após conquistar quase todos os títulos possíveis, disputar mais de mil jogos e marcar mais de 100 gols, o goleiro Rogério Ceni pode deixar milhões de são-paulinos órfãos no fim do ano. Para tristeza da torcida, os seguidos fracassos da equipe podem forçar a aposentadoria do maior ídolo da história do clube do Morumbi .

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Rogério Ceni já disse algumas vezes que os resultados ruins podem influenciar na decisão de pendurar as chuteiras – o contrato com o São Paulo termina em dezembro deste ano. A princípio, o goleiro só deve renovar o vínculo se o time acabar com o jejum de quatro anos sem títulos ou garantir uma vaga na próxima edição da Libertadores.

Leia mais:  Arsenal cobra R$ 15,5 milhões e Juvenal já indica saída de Denilson

Com a eliminação na Copa do Brasil , resta ao São Paulo o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana, ambos os torneios garantem vaga na competição mais importante de clubes do continente. A partir de agora, o torcedor são-paulino que tanto idolatra Rogério Ceni precisa torcer em dobro pelo sucesso do time comandado por Emerson Leão.


“Infelizmente, o São Paulo não atravessa um bom momento. Em 2011, por exemplo, o que salvou o ano foi o centésimo gol contra o Corinthians e o milésimo jogo contra o Atlético-MG. Os feitos conquistados pelo Rogério foram as únicas alegrias da torcida”, disse Marco Aurélio Cunha, conselheiro do clube do Morumbi, em entrevista ao iG .

Veja também: Após eliminação, atletas do São Paulo alegam tristeza e falam pouco

Amigo de Rogério, o ex-diretor de futebol reforçou que o momento ruim do time pode pesar na decisão do goleiro de continuar no futebol. “Acho que os resultados na temporada podem interferir. Ninguém gosta de pagar a comanda sozinho”, explicou. "Sem o Rogério, a responsabilidade fica dividida. Em um momento ruim, ele serve de escudo para o grupo", acrescentou.

Confira ainda:  Juvenal apoia Leão após derrota na Copa do Brasil

Para completar, a lesão no ombro direito também pode definir o destino do mito são-paulino. O goleiro, de 39 anos, não entra em campo desde o ano passado. Em fase final de recuperação, Rogério deve reforçar o time do Morumbi no próximo mês. No entanto, ele também já deixou claro que não pretende seguir no futebol se não voltar bem.

Veja a transformação física de Rogério Ceni no São Paulo:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.