Tamanho do texto

Donos dos direitos negam acerto com o CSKA e presidente corintiano nega negociação

Paulinho não quer jogar na Rússia
AE
Paulinho não quer jogar na Rússia

A palavra do volante Paulinho é arma do Corinthians para tentar manter o volante no elenco após a Libertadores . O jogador vem desde o ano passado sendo assediado por clubes europeus e agora o CSKA, da Rússia, ofereceu 10 milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões) para levá-lo. Paulinho disse não querer deixar o clube agora e afirmou a seus interlocutores que com 23 anos é cedo deixar o país para jogar num mercado de segunda escala na Europa.

Você acha que o Corinthians deveria aceitar R$ 26 milhões por Paulinho! Opine!

O presidente corintiano, Mário Gobbi, argumenta que em nenhum momento houve a manifestação de Paulinho ou dos parceiros do clube em relação a uma possível saída do volante. "O Corinthians não tem interesse em falar de negociação. Vivemos um momento de semifinal da Libertadores. Não queremos vender o Paulinho. O Paulinho não tem interesse em sair e faremos tudo o que for possível para mantê-lo conosco. Quem quiser comprar, que nos procure após a Libertadores. O recado é para todos, sob pena de prejudicar o negócio. Se começar com esse onde aí, colocaremos um ponto final em todos esses pseudointeresaados", disse.

Paulinho prefere ficar no Brasil, conseguir mais destaque e só depois se transferir para um grande clube da Europa ocidental. Ele não está disposto a jogar na fria Moscou.

Representantes do jogador juram não ter havido negociação, mas a oferta foi mesmo feita. Na última quinta-feira, as partes que cuidam do jogador rapidamente fizeram questão de dizer que não há nada fechado. "Foi veiculado que Paulinho foi negociado e essa informação não procede", escreveu, no Twitter , José Carlos Brunoro, manager do Audax, clube que detém 45% dos direitos do jogador. Outros 45% são do BMG, com apenas 10% do Corinthians. O clube tem direito a 20% em cima do lucro que os parceiros obtiverem numa negociação.

VEJA TAMBÉM:  Herói da Libertadores, Cássio diz que fama aumentou

O empresário Bernardo, do grupo Pão de Açúcar, dono do Audax, viajou pela Europa para "ouvir" as propostas por Paulinho. Ele ironiza o possível encontro com os russos. "Desconheço completamente a negociação, jamais falei com pessoas do CSKA. Talvez por ser negrão, tenham me confundido", ironizou. Os empresários acham que Paulinho vale mais do que R$ 26 milhões. E ele prefere jogar em centros como Itália, Espanha, ou Inglaterra.

E MAIS:  Corinthians promete manter postura mesmo após primeiro gol fora

No Corinthians, a ordem é não deixar que nada mexa com a cabeça dos jogadores antes do jogo de volta da Libertadores. "Logo pela manhã conversamos com as pessoas do Pão de Açúcar e eles nos informaram que não tinha nada", disse o diretor adjunto de futebol Duílio Monteiro Alves. "Para o Corinthians não chegou nada de oficial, mas não temos defesa, até porque o Paulinho está emprestado para a gente e não temos muito controle nesse assunto. Claro, vamos fazer de tudo para que ele fique e esse é o desejo dele".

CONFIRA:  Andrés critica Laor e diz que, se ele quiser, Neymar não será convocado

Ajude o Corinthians a aumentar sua torcida virtual

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.