Tamanho do texto

O ex-lateral, único jogador vivo que atuou na final entre Brasil e Uruguai na Copa do Mundo de 1950, sofreu politraumatismos e fraturas na perna direita

O ex-lateral uruguaio Alcides Ghiggia, um dos protagonistas da vitória do Uruguai sobre o Brasil na final da Copa do Mundo de 1950, está se recuperando de um acidente rodoviário em um hospital no Uruguai.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Ghiggia em 2010, quando completou 84 anos
Getty Images
Ghiggia em 2010, quando completou 84 anos

Segundo fontes médicas, o ex-jogador, com 85 anos, foi internado após o automóvel que dirigia bater em um caminhão que, segundo testemunhas, não respeitou um sinal de parada. O acidente aconteceu na quarta-feira.

Ghiggia sofreu politraumatismos, com fraturas na perna direita, além de lesões na cabeça e na perna esquerda. O acidente ocorreu a cerca de 12 quilômetros da capital uruguaia e envolveu a mulher dele, Beatriz, e cunhada.

O filho do ex-jogador, Arcadio Ghiggia, declarou à imprensa local que o ex-campeão está em condições estáveis, "lúcido e já está dizendo que quer voltar para casa".

Ele informou que sua vida não corre risco, mas é preciso "monitorar sua evolução por acusa da idade".

Ghiggia foi o autor do segundo gol da seleção uruguaia no estádio do Maracanã na final da Copa do Mundo 1950, que determinou a vitória do Uruguai sobre o Brasil por 2 a 1 e deu o título aos uruguaios. Ele é o único jogador que entrou em campo naquele dia e continua vivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.