Tamanho do texto

O zagueiro, que foi afastado após falhar contra o Santos na semifinal do Paulistão, marcou o gol da vitória do São Paulo no clássico deste domingo

Na semifinal do Campeonato Paulista, Paulo Miranda foi o grande vilão da eliminação do São Paulo contra o Santos . Seis semanas depois, justamente contra o clube da Vila Belmiro, o zagueiro virou herói. Com gol do jogador que foi até afastado pela diretoria, o São Paulo derrotou o Santos por 1 a 0, neste domingo, no Morumbi, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro .

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com o resultado, o São Paulo conquistou a segunda vitória na competição, ficou com seis pontos e terminou a rodada na sétima colocação. Já o Santos, com três pontos, segue sem vencer e caiu para a 16ª posição.

Pensando no jogo contra o Corinthians, quarta-feira, pela semifinal da Libertadores, Muricy Ramalho escalou o Santos com vários reservas. A princípio, o zagueiro Edu Dracena, o volante Adriano e o meia Elano deveriam jogar, mas foram cortados de última hora. Além deles, o volante Arouca, o meia Paulo Henrique Ganso, o atacante Neymar, o goleiro Rafael e o lateral-esquerdo Juan também não entraram em campo.

Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

Pelo São Paulo, Leão não poupou o time para o duelo contra o Coritiba, quinta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil. O treinador, inclusive, ganhou um reforço inesperado. Apesar de ter entrado no segundo tempo do amistoso contra a Argentina, no último sábado, nos Estados Unidos, Lucas desembarcou no Brasil, pediu para jogar e foi escalado no time titular.


O jogo:

O São Paulo começou a partida pressionando o time da Vila Belmiro e não demorou para abrir o placar. Aos sete minutos, Jadson cruzou na área, Rhodofo ajeitou de cabeça e Paulo Miranda empurrou para o fundo da rede: 1 a 0.

Depois do gol, o São Paulo diminuiu o ritmo e o time visitante saiu para o jogo. No entanto, com o time cheio de reservas, faltou qualidade para o Santos conseguir ameaçar a meta defendida pelo goleiro Denis.

Apenas aos 37 minutos, o time de Muricy Ramalho criou a primeira jogada de perigo. O atacante Alan Kardec recebeu na entrada da área, driblou o zagueiro Paulo Miranda e chutou para fora.

“Fizemos o gol e diminuímos o ritmo. Precisamos trabalhar melhor a bola para conseguir ampliar”, disse o meia-atacante Lucas, na saída para o intervalo.

Na etapa final, o São Paulo repetiu a pressão do começo do primeiro tempo e quase ampliou a vantagem. Aos seis minutos, Lucas ficou na cara do goleiro do goleiro Aranha e chutou para fora.

O Santos respondeu aos 20 minutos. Dimba recebeu na direita, driblou o marcador e chutou cruzado para grande defesa de Denis.

No fim do jogo, o time de Muricy Ramalho ainda criou outra oportunidade para marcar, mas parou nas mãos do camisa 22 do São Paulo. Aos 40 minutos, Gerson Magrão pegou a sobra dentro da área e Denis fez a defesa.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 SANTOS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo
Data: 10 de junho de 2012, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Público: 6.327 pagantes
Renda: R$ 185.950,00
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani e João Nobre Chaves (ambos de SP)
Cartões amarelos: Denilson (São Paulo); Felipe Anderson e Durval (Santos)
Gol: Paulo Miranda aos sete minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Denis; Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez (Piris); Denilson, Cícero e Jadson; Lucas, Fernandinho (Maicon) e Willian José (Ademilson)
Técnico: Emerson Leão

SANTOS: Aranha; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Éwerthon Páscoa, Henrique, Felipe Anderson (Alan Santos) e Gérson Magrão (Victor Andrade); Alan Kardec e Renteria (Dimba)
Técnico: Muricy Ramalho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.