Tamanho do texto

Treinador da seleção gostou do desempenho contra Dinamarca e Estados Unidos, mas não esperava atingir este nível tão rápido

Treinador da seleção brasileira aprovou desempenho da base olímpica
AE
Treinador da seleção brasileira aprovou desempenho da base olímpica
Duas vitórias contra Dinamarca e Estados Unidos, sete gols marcados e apenas dois sofridos. Mano Menezes considera que a base olímpica utilizada pela seleção brasileira apresentou um desempenho acima do esperado nos dois jogos iniciais da atual série de quatro amistosos.

Você concorda com Mano? Deixe seu comentário!

"Acho que você esperar que o time faça 3 a 1 na Dinamarca e, logo em seguida, alcançar o resultado que conseguimos diante dos Estados Unidos, jogando contra o décimo do ranking da Fifa em boa fase, sou sincero: não esperava", definiu o treinador.

Leia e vote: Bom desempenho em amistosos dá força a novatos para 2014

Sem esconder a satisfação, Mano Menezes observou, inclusive, um processo de evolução da seleção em relação ao jogo contra a Dinamarca. "Penso que a gente precisa crescer a cada jogo, a seleção esteve melhor hoje do que contra a Dinamarca, conseguiu fazer por mais tempo o que fez por 30 ou 35 minutos lá. A manutenção da formação tinha esse objetivo, ver até que ponto qual era o nosso mérito e vimos que foi mérito nosso mesmo", comparou.

Ainda por cima, Mano Menezes cita que nunca teve dúvidas do potencial dos jovens da equipe olímpica do Brasil. Vários representantes com até 23 anos já vinham sendo usados pelo treinador com o time principal.

Confira ainda: Destaques, Rafael e Oscar comemoram boa atuação contra os EUA

"Eu também tinha muita confiança na formação desta seleção , com jogadores mais jovens, porque desde a primeira convocação nós trabalhamos de forma paralela, sabíamos que poderíamos confiar neles para formar uma equipe equilibrada e capaz para enfrentar adversários de nível de preparação mais avançado", disse.

Na visão de Mano Menezes, o amistoso diante dos Estados Unidos também trouxe uma situação importante de análise até para as competições oficiais. Em certos momentos, os norte-americanos abusaram das jogadas violentas.

"Eu pedi para não entrarem em provocação, o futebol brasileiro precisa aprender a conviver sem ficar bravo, a gente sempre sai perdendo neste quesito, temos jogadores expulsos. Temos de saber suportar provocações e virilidade, tirar proveito da nossa qualidade", afirmou Mano Menezes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.