Tamanho do texto

Time fica duas vezes em vantagem, mas permite reação e deixa campo sob vaias com o placar de 2 a 2

Desfalcado de oito titulares, o Fluminense apenas empatou com o Figueirense na noite deste domingo, no Engenhão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro . Depois de estar duas vezes à frente no marcador, o time de Abel Braga permitiu a reação adversária, que volta para Florianópolis comemorando o resultado de 2 a 2 fora de casa. O próximo compromisso tricolor será contra o temido Santos , dia 6, na Vila Belmiro.

Futura Press
Flu queria curar a ressaca da eliminação para o Boca Juniors na Libertadores
Ainda que com um time completamente desfigurado, o Fluminense queria curar a ressaca da frustrante eliminação para o Boca Juniors na Copa Libertadores . O time dirigido por Abel Braga estava sem oito titulares. E mesmo assim quis honrar a camisa. Aliás, a equipe estreou seu novo uniforme.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com a bola rolando, em um Engenhão de público bastante acanhado, os poucos torcedores que foram incentivar o Fluminense viram um time que recebia pressão do Figueirense, mas investia bem nas roubadas de bola. Assim, logo aos oito minutos, Samuel, após cruzamento de Carlinho pela esquerda, desviou para a boa defesa de Ricardo.

O Fluminense teve uma chance ainda melhor com Marcos Júnior. O jogador recebeu de Wagner em condições de marcar, mas acabou isolando a bola. Porém, aos 16 minutos, o atacante, em nova tabela com Wagner, recebeu na área, girou nas costas de um zagueiro e chutou cruzado, no canto direito, sem chances para o goleiro: 1 a 0.

Jogadores do Flu comemoram o primeiro gol da partida
Photocamera
Jogadores do Flu comemoram o primeiro gol da partida

O gol fez o Figueirense se expor mais. O time catarinense adotou uma postura mais ofensiva, incomodando o goleiro Diego Cavalieri. Para aumentar ainda mais a pressão do adversário, o Fluminense perdeu Wallace, expulso.

Na volta para o segundo tempo, o time catarinense trocou Toró por Fernandes. O resultado foi ver uma equipe que queria o gol de empate a todo custo. E ele veio aos 12 minutos. Roni chutou, Caio ficou com a sobra e mandou para o fundo da rede: 1 a 1. Com a vantagem de um homem a mais, parecia que o Figueirense era o dono da casa. Bem à vontade, não se encolhia, esperando o Fluminense para sair nos contra-ataques.

Pelo contrário. Os donos da casa faziam bem este papel, aproveitando a velocidade de Marcos Júnior e Wagner, até chegar ao segundo tempo. E desta vez com Marcos Júnior retribuindo o passe do companheiro no primeiro. Assim, Wagner recebeu na entrada da área e tocou na saída do goleiro: 2 a 1.

Caio empatou a partida com um belo gol após chute de Roni
AE
Caio empatou a partida com um belo gol após chute de Roni

Só que o Figueirense estava vivo na partida. E Pablo, de fora da área, contou com a ajuda da defesa para deixar tudo igual novamente. Houve desvio na zaga, e a bola acabou enganando Cavalieri.

O Figueirense esteve mais perto do terceiro do que o Fluminense. Não fosse uma difícil defesa de Diego Cavalieri, num chute de Julio Cesar, aos 39 minutos, o time visitante sairia com a vitória. Mas, no fim, prevaleceu o bom posicionamento das duas defesas e o placar terminou mesmo 2 a 2.

FICHA TÉCNICA – Fluminense 2 x 2 Figueirense
Campeonato Brasileiro 2012 - 2ª rodada
Local : estádio olímpico João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro-RJ
Data : 27 de maio de 2012, domingo
Hora : 18h30 (horário de Brasília)
Público pagante : 3.772 torcedores
Renda : R$ 65.405,00
Árbitro : Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes : Jossemmar Diniz Moutinho e José Wanderlei da Silva (ambos PE)
Cartões amarelos : Jean e Wallace (FLU); Inácio, Sandro, Toró e Canuto (FIG)
Cartão vermelho : Wallace (FLU)

GOLS
FLUMINENSE: Marcos Júnior, aos 16 minutos do primeiro tempo; Wagner, aos 21 minutos do segundo tempo
FIGUEIRENSE: Caio, aos 12, e Pablo, aos 29 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE : Diego Cavalieri; Wallace, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Wagner (Lanzini) e Thiago Neves; Marcos Júnior (Matheus Carvalho) e Samuel (Fábio Braga) Técnico : Abel Braga

FIGUEIRENSE : Ricardo, Pablo, Canuto, Sandro e Guilherme; Túlio, Ygor, Toró (Fernandes) e Roni; Júlio Cesar e Caio (Luiz Fernando) Técnico : Argel Fucks 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.